quinta-feira, 30 de junho de 2011

Ano da Fé

O Papa Bento XVI declararia o 2012 como "Ano da Fé", afirma vaticanista

ROMA, 24 Jun. 11 (ACI/EWTN Noticias) .- O jornalista e vaticanista francês Antoine-Marie Izoard afirmou que o Papa Bento XVI poderia declarar o ano 2012 como o "Ano da Fé" ao comemorar os 50 anos da abertura do Concílio Vaticano II e os 20 anos da publicação do Catecismo da Igreja Católica.

Em um artigo publicado este 22 de junho no novo serviço do jornal italiano La Stampa, "Vatican Insider", o vaticanista recorda que o Papa já dedicou encíclicas a duas das três virtudes teologales: à caridade, "Caritas in veritate", e à esperança "Spe Salvi", por isso em "imaginar que o Papa teólogo esteja atualmente terminando um texto magisterial sobre a fé há um só passo".

Izoard considera que o 2012 "poderia ser proclamado como o Ano da Fé na Igreja universal. Dado que houve um Ano Paulino para celebrar os dois mil anos do nascimento do Apóstolo dos gentis, e u m Ano Sacerdotal por ocasião do 150º aniversário da morte do Cura D'Ars, a Igreja poderia logo ingressar em um ano de Fé".

Para o vaticanista francês este ano se apoiaria principalmente no 20º aniversário da publicação do Catecismo da Igreja Católica, "uma obra importante que Joseph Ratzinger conhece bem, quem, como prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé nesse momento, supervisou sua escritura durante seis anos".

Izoard indica logo que este Ano da Fé deveria contar com um jubileu. A data, indica, seria em outubro de 2012, quando os bispos de todo o mundo se reunirão em torno do Papa para o Sínodo sobre a nova evangelização.

Em distintas ocasiões o Santo Padre ressaltou a necessidade de voltar a apresentar a fé aos homens e mulheres de hoje. Durante sua recente visita San Marino, lamentou o fato de que muitos "começaram a substituir a fé e os valores cristãos por supostas riquezas, que se revela m, ao final, inconsistentes e incapazes de sustentar a grande promessa do verdadeiro, do bom, do belo e do justo".

Uma semana antes, em Roma, na inauguração do Congresso diocesano na Basílica de São João de Latrão, o Papa tinha advertido que "a palavra da fé corre o risco de ficar muda se não encontrar uma comunidade que a ponha em prática, dando-lhe vida e atrativo".
Antoine-Marie Izoard dirige desde 2005 a agência de imprensa I Media in Roma. Foi durante um período diretor de comunicação da diocese de Bordeaux e por 6 anos jornalista da Rádio Vaticano. Colabora com outras agências de imprensa internacionais, rádio, semanais e cadeias de televisão franceses.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

OBS> Alguns gostariam que o Papa declarasse 2012 como ano Mariano. Mas penso que faz sentido declará-lo como "ANO DA FÉ", porque sem dúvida será este o ano da justiça divina. Somente quem manter a fé até o fim será salvo.

Palmas na Santa Missa

Salve a bem aventurada sempre Virgem Maria - Mãe da Santa Igreja.


A todos para a devida meditação.



Reporto vos a instrução referida aos fiéis ante a Santa Missa presedida por sua Santidade o Papa Bento XVI em visita pastoral a Aquileia e Veneza. São ordens curtas e ao mesmo tempo profundas em seu alcance. Ouçamos com atenção. Para pondo em prática prestar um culto magnânimo e perfeito ao Altíssimo Deus.



http://www.youtube.com/watch?v=vZDcCPoPgXo&feature=player_embedded



Eis a tradução: "Em respeito destes Divinos Mistérios que estamos celebrando em comunhão com Sua Santidade o Papa Bento XVI, recolhamo-nos em silêncio orante. Portanto, não se aplauda mais, nem sequer durante a homilia, e não se usem bandeiras, nem cartazes."



Faz necessário lembrar aos modernos e proguessistas a Santa Missa é renovação incruenta do sacríficio da cruz. Nosso culto perpassa a imolação do Cordeiro de Deus. Sacrifício em expiação dos pecados. Adoração a majestadde altíssima do Senhor. Ação de graças pela bondade e amor que Deus nos deposita. Oferta agradável para aplacar a justiça divina. A humanidade e o mundo inteiro definharia sem a Santa Missa.



As profecias todas apontam para os tempos de hoje. Desta banalização. Dos divinos mistérios sendo rebaixados. Desta claque de zumbis que não sabem o que celebram. De maus pastores a deixar as ovelhas atônitas. É a abominação da desolação conforme predisse o profeta Daniel e está em Mateus 24. Leiam e meditem nete capítulo do evangelho. Estamos quase no auge dele. Quando todo ele se consumar.



Nosso Senhor Jesus virá em toda sua majestade e justiça. Separar o joio do trigo. As ovelhas dos cabritos. Então há de vir a cidade de Deus. A menina dos olhos do Pai irá se implantar. Qual posteridade há de vir. Quantos dons haverá de encher a terra. Quantos hão de aparecer. Quais belezas despontaram a impressionar tantos. Qual amor a ser vivído. Quais tantas perfeições nutriram nossa busca. Ó Deus infinito. O Apostólo bem o disseste que olhos não viram. Os ouvidos não ouviram. O coração humano jamais experimentou o que Deus tem preparado para aquele O amam.



O Espírito Santo conduza vos aos divinos mistérios. Ao conhecimento de Deus. Pois só se ama o que se conhece.



Nos corações de Jesus e Maria, sempre.

Fabricio Bastos.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

OBS> Vejam que alguns bons bispos daqui do Brasil já proibiram bater palmas na Santa Missa, sob qualquer pretexto. A frase que aqui se aplica e põem um fim neste tipo de de desrespeito é esta: A Santa Missa é SACRFÍCIO! Então não se bate palmas diante do Crucificado, a não ser que se deseje aplaudir o gesto dos carrascos.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Não parem de rezar e não Me larguem mais- Mensagem recebida pelo Confidente Católico Bento da Conceição, em 27/06/2011

Meu filho, nem que tu queiras fazer o máximo por algumas pessoas conseguirás fazê-las entender que és o Meu mensageiro. Desconfiança sempre haverá no coração das pessoas. Para alguns deles tu só és bom enquanto podes servir, mas, depois, ainda fica a dúvida no coração deles. Será que esse homem não está nos enganando?

Meu filho, Eu que Sou o Salvador, Filho do Criador, também estou sendo enganado todos os dias e todas as horas. Há uma obscuridade dentro das pessoas nesses últimos tempos, que se Eu voltasse como vim a primeira vez eles Me queimariam vivo. Com o povo, Meu filho, precisa ter muita paciência. É muito mais fácil lidar com uma tropa de boi bravos do que com o ser humano hoje. Estou vendo, dia a dia, a traição nos olhos das pessoas. Para Me seguirem até o fim têm que estar preparados; vivendo este resto dos tempos só em oração e Me adorando todos os dias sem cessar, porque as horas que vão se aproximando são insuportáveis. Meus filhos, quando houve a segunda guerra mundial e os soldados foram convocados para irem à guerra, via-se mãe chorando desesperada e pai pedindo a Deus para não deixar morrer seu filho. As lamúrias eram muito tristes e assim será daqui por diante. Será pior do que ir para a guerra, porque a surpresa é desconhecida para os incrédulos e os fracos na fé. Mas não será tão apavorante para os Meus escolhidos, porque os Meus Anjos estão prontos para confortá-los. Minha Mãe cobrirá, também, com o Seu Manto, muitos filhos para livrá-los das tormentas e das pragas que irão vir.

Bento, Meu filho, a distância que nos separa desse povo não está longe, digo distância de horas. Comparando a quando alguém vai viajar: uns três dias antes começa arrumar as malas. Assim é o tempo que se aproxima. Agora ouça, pois vou te falar sobre o Meu Poder: O que mil homens maravilhosos quiserem fazer por ti, eles não farão o que Eu faço num piscar de olhos. Então, Meus filhos, se completa aquilo que Eu falei: “Maldito o homem que confia no outro.” Este outro que Eu digo, ele é bom enquanto tu és útil para ele, depois é capaz de apunhalar-te pelas costas. Assim foi o que Judas fez Comigo. Comia na Minha mesa, mas Me traiu por causa de trinta moedas de prata. É justo ter pena dos pobres, mas não é todas as vezes e nem em todos que se pode confiar; porque tem uns que depois de estarem com a barriga cheia ainda vem te incomodar, porém, nem por isso se pode julgar o restante. Olhem que ninguém ainda foi julgado. Cabe só a Mim este julgamento. Aquele que julgar antes de Mim será julgado mais severamente, então, faça de tudo para não julgar quem quer que seja.

Eu, Jesus, só estou dando tempo ao tempo para não arrancar, agora, o trigo em vez do joio. É o teu sonho, Meu filho, aquele que tiveste com o pé de jabuticaba. Viste no sonho que quase todas estavam maduras e que somente um pouquinho ainda estavam verde. Pois é esse pouquinho que está faltando para se completar o fim. Eu não faço nada sem que esteja o trigal todo maduro, mas os trabalhadores já estão de prontidão e cada um já está com a foice na mão só esperando Eu mandar colher. É só por mais um instante e, logo, irá começar. Eu quero que Meus filhos de fé não parem de rezar e não Me larguem mais. Olhem para Mim como se hoje fosse o último dia e o amanhã fosse a Minha volta. Eu vos peço, filhos queridos, que Me velem a todo instante nem que seja só assobiando uma canção para Mim. Eu te agradecerei muito. Obrigado, Meus filhos, e mais uma vez fiquem com a Minha Paz.
Jesus

São Pedro e São Paulo

A solenidade de são Pedro e de são Paulo é uma das mais antigas da Igreja, sendo anterior até mesmo à comemoração do Natal. Já no século IV havia a tradição de, neste dia, celebrar três missas: a primeira na basílica de São Pedro, no Vaticano; a segunda na basílica de São Paulo Fora dos Muros e a terceira nas catacumbas de São Sebastião, onde as relíquias dos apóstolos ficaram escondidas para fugir da profanação nos tempos difíceis.

E mais: depois da Virgem Santíssima e de são João Batista, Pedro e Paulo são os santos que têm mais datas comemorativas no ano litúrgico. Além do tradicional 29 de junho, há: 25 de janeiro, quando celebramos a conversão de São Paulo; 22 de fevereiro, quando temos a festa da cátedra de São Pedro; e 18 de novembro, reservado à dedicação das basílicas de São Pedro e São Paulo.

Antigamente, julgava-se que o martírio dos dois apóstolos tinha ocorrido no mesmo dia e ano e que seria a data que hoje comemoramos. Porém o martírio de ambos deve ter ocorrido em ocasiões diferentes, com são Pedro, crucificado de cabeça para baixo, na colina Vaticana e são Paulo, decapitado, nas chamadas Três Fontes. Mas não há certeza quanto ao dia, nem quanto ao ano desses martírios.

A morte de Pedro poderia ter ocorrido em 64, ano em que milhares de cristãos foram sacrificados após o incêndio de Roma, enquanto a de Paulo, no ano 67. Mas com certeza o martírio deles aconteceu em Roma, durante a perseguição de Nero.

Há outras raízes ainda envolvendo a data. A festa seria a cristianização de um culto pagão a Remo e Rômulo, os mitológicos fundadores pagãos de Roma. São Pedro e são Paulo não fundaram a cidade, mas são considerados os "Pais de Roma". Embora não tenham sido os primeiros a pregar na capital do império, com seu sangue "fundaram" a Roma cristã. Os dois são considerados os pilares que sustentam a Igreja tanto por sua fé e pregação como pelo ardor e zelo missionários, sendo glorificados com a coroa do martírio, no final, como testemunhas do Mestre.

São Pedro é o apóstolo que Jesus Cristo escolheu e investiu da dignidade de ser o primeiro papa da Igreja. A ele Jesus disse: "Tu és Pedro e sobre esta pedra fundarei a minha Igreja". São Pedro é o pastor do rebanho santo, é na sua pessoa e nos seus sucessores que temos o sinal visível da unidade e da comunhão na fé e na caridade.

São Paulo, que foi arrebatado para o colégio apostólico de Jesus Cristo na estrada de Damasco, como o instrumento eleito para levar o seu nome diante dos povos, é o maior missionário de todos os tempos, o advogado dos pagãos, o "Apóstolo dos Gentios".

São Pedro e são Paulo, juntos, fizeram ressoar a mensagem do Evangelho no mundo inteiro e o farão para todo o sempre, porque assim quer o Mestre.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Gêneses 3,15

Está lançado um poderoso veredicto do PAI,
onde ele lança o castigo a serpente dizendo: “Porei inimizade entre ti e
a MULHER, entre a tua descendência e a DELA. Esta te esmagará a cabeça e
tu LHE ferirás o calcanhar”.

Esta história teve início há sete
mil anos atrás, com a queda dos nossos primeiros pais do Paraíso. O
mundo, entretanto, precisava voltar novamente para o CRIADOR. Havia,
pois, necessidade de TIRAR O PECADO DO MUNDO e para isso DEUS concebeu a
idéia de criar a NOVA MULHER. Sim, ficaria a cargo da Nova Mulher,
MARIA, a grande tarefa de trazer a Luz o “Cordeiro de Deus, Aquele que
tira os pecados do mundo”. E nasceu JESUS, o Filho de Deus, que com sua
Paixão e Morte na Cruz, abriu-nos as portas do Céu e de novo a
possibilidade da salvação a todos os homens. Eis ai o PLANO DE SALVAÇÃO!

Entre
na batalha contra satanás e seus demônios seja um guerreiro quem reza o
Terço, todos os dias, já é um soldado raso e quem reza o Rosário é
soldado preparado.

FRASES EXPRESSIVAS e ORAÇÕES

"O Santo Sacrifício da Missa é o sufrágio mais eficaz, que ultrapassa
todas as orações, as boas obras e as penitências. Infalivelmente
produz seu efeito para vantagem das almas por sua virtude própria e
imediata." (São Pio de Pietrelcina)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

São Cirilo de Alexandria

Cirilo nasceu no ano de 370, no Egito. Era sobrinho de Teófilo, bispo de Alexandria, e substituiu o tio na importante diocese do Oriente de 412 até 444, quando faleceu aos setenta e quatro anos de idade.

Foram trinta e dois anos de episcopado, durante os quais exerceu forte liderança na Igreja, devido à rara associação de um acurado e profundo conhecimento teológico e de uma humildade e simplicidade próprias do pastor de almas. Deixou muitos escritos e firmou a posição da Igreja no Oriente. Primeiro, resolveu o problema com os judeus que habitavam a cidade: ou deixavam de atacar a religião católica ou deviam mudar-se da cidade. Depois, foi fechando as igrejas onde não se professava o verdadeiro cristianismo.

Mas sua grande obra foi mesmo a defesa do dogma de Maria, como a Mãe de Deus. Ele se opôs e combateu Nestório, patriarca de Constantinopla, que professava ser Maria apenas a mãe do homem Jesus e não de Um que é Deus, da Santíssima Trindade, como está no Evangelho. Por esse erro de pregação, Cirilo escreveu ao papa Celestino, o qual organizou vários sínodos e concílios, onde o tema foi exaustivamente discutido. Em todos, esse papa se fez representar por Cirilo.

O mais importante deles talvez tenha sido o Concilio de Éfeso, em 431, no qual se concluiu o assunto com a condenação dos erros de Nestório e a proclamação da maternidade divina de Nossa Senhora. Além, é claro, de considerar hereges os bispos que não aceitavam a santidade de Maria.

Logo em seguida, todos eles, ainda liderados por Nestório, que continuaram pregando a tal heresia, foram excomungados. Contudo as idéias "nestorianas" ainda tiveram seguidores, até pouco tempo atrás, no Oriente. Somente nos tempos modernos elas deixaram de existir e todos acabaram voltando para o seio da Igreja Católica e para os braços de sua eterna rainha: Maria, a Santíssima Mãe de Deus.

Cultuado na mesma data por toda a Igreja Católica, do Oriente e do Ocidente, são Cirilo de Alexandria, célebre Padre da Igreja, bispo e confessor, recebeu o título de doutor da Igreja treze séculos após sua morte, durante o pontificado do papa Leão XIII.

FRASE PARA HISTÓRIA

"Caminhe com alegria e com o coração aberto e sincero. E quando não
puder manter esta santa alegria, ao menos nunca perca a confiança em
Deus." (São Pio de Pietrelcina)

domingo, 26 de junho de 2011

Entrevista Frei Pio

MISSA DO PADRE PIO

(Coloco no ar, tal como a recebi de Maria Luiza. Tem a ver com o comentário que fiz a respeito das Missas show de certos grupos que se dizem carismáticos, mas que nada entendem de Missa! Trata-se de uma entrevista do Padre Pio conforme a fonte ao final)

Recebi há pouco esta entrevista do Padre Pio e não pude deixar de publicá-la, tamanha a grandeza do que ele viveu nessas missas que se tornaram famosas em todo o mundo. Que nossos fiéis e leitores amigos possam tirar dessas palavras um caminho para melhor assistir a sua missa. Queria acrescentar aqui um pequeno comentário: onde fica, depois de se ler esta pungente entrevista, a missa alegrinha dos carismáticos? Que distância entre esta descrição de um verdadeiro Sacrifício realizado no altar, e os shows mundanos, sentimentais e mediáticos dessa nova religião de Vaticano II.

Padre, o Sr. ama o Sacrifício da Missa?
Sim, porque Ela regenera o mundo.

Que glória dá a Deus a Missa?
Uma glória infinita.

Que devemos fazer durante a Missa?
Compadecer-nos e amar.

Padre, como devemos assistir à Santa Missa?
Como assistiram a Santíssima Virgem e as piedosas mulheres. Como assistiu S. João Evangelista ao Sacrifício Eucarístico e ao Sacrifício cruento da Cruz.

Padre, que benefícios recebemos ao assistir à Santa Missa?
Não se podem contar. Vê-lo-ás no céu. Quando assistires à Santa Missa, renova a tua fé e medita na Vítima que se imola por ti à Divina Justiça. Não te afastes do altar sem derramar lágrimas de dor e de amor a Jesus, Crucificado por tua salvação. A Virgem Dolorosa te acompanhará e será tua doce inspiração.

Padre, que é sua Missa?
Uma união sagrada com a Paixão de Jesus. Minha responsabilidade é única no mundo. (Dizia-o chorando.)

Que devo descobrir na sua Santa Missa?
Todo o Calvário.

Padre, diga-me tudo o que o senhor sofre durante a Santa Missa.
Sofro tudo o que Jesus sofreu na sua Paixão, embora sem proporção, só enquanto pode fazê-lo uma criatura humana. E isto, apesar de cada uma de minhas faltas e só por sua bondade.

Padre, durante o Sacrifício divino o senhor carrega os nossos pecados?
Não posso deixar de fazê-lo, já que é uma parte do Santo Sacrifício.

O senhor considera a si mesmo um pecador?
Não o sei, mas temo que assim seja.

Eu já vi o senhor tremer ao subir aos degraus do altar. Por quê? Pelo que tem de sofrer?
Não pelo que tenho de sofrer, mas pelo que tenho de oferecer.

Em que momento da Missa o senhor sofre mais?
Na Consagração e na Comunhão.

Padre, esta manhã na Missa, ao ler a história de Esaú, que vendeu os direitos de sua primogenitura, seus olhos se encheram de lágrimas.
Parece-te pouco desprezar o dom de Deus!?

Por que, ao ler o Evangelho, o senhor chorou quando leu estas palavras: “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue...”
Chora comigo de ternura!

Padre, por que o senhor chora quase sempre que lê o Evangelho na Missa?
A nós nos parece que não tem importância que um Deus fale às suas criaturas e elas O contradigam e continuamente O ofendam com sua ingratidão e incredulidade.

Sua Missa, Padre, é um sacrifício cruento?
Herege! (Ele quis dizer que é um herege quem responde positivamente a esta pergunta. A Missa é um sacrifício incruento, sem sangue visível, apenas misticamente)

Perdão, Padre, quis dizer que na Missa o Sacrifício de Jesus não é cruento, mas a sua participação em toda a Paixão o é. Engano-me?
Não, nisso não te enganas. Creio que tens toda a razão.

Quem lhe limpa o sangue durante a Missa?
Ninguém.

Padre, por que o senhor chora no Ofertório?
Queres saber o segredo? Pois bem: porque é o momento em que a alma se separa das coisas profanas.

Durante sua Missa, Padre, o povo faz um pouco de barulho...
Se estivesses no Calvário, não ouvirias gritos, blasfêmias, ruídos, e ameaças? Havia um alvoroço enorme.

Não o distraem os ruídos?
Em nada.

Padre, por que sofre tanto na Consagração?
Não sejas maldoso... (Não quero que me perguntes isso...)

Padre, diga-me: por que sofre tanto na Consagração?
Porque nesse momento se produz realmente uma nova e admirável destruição e criação.

Padre, por que chora no altar, e que significam as palavras que pronuncia na Elevação? Pergunto por curiosidade, mas também porque quero repeti-las com o senhor.
Os segredos do Rei Supremo não podem revelar-se nem profanar-se. Perguntas-me por que choro, mas eu não queria derramar essas pobres lagrimazinhas, mas torrentes de lágrimas. Não meditas neste grandioso mistério?

Padre, o senhor sofre, durante a Missa, a amargura do fel?
Sim, muito freqüentemente...

Padre, como pode estar-se de pé no Altar?
Como estava Jesus na Cruz.

No altar, o senhor está pregado na Cruz, como Jesus no Calvário?
E ainda me perguntas?

Como se acha o senhor?
Como Jesus no Calvário.

Padre, os carrascos deitaram a Cruz no chão para pregar os cravos em Jesus?
Evidentemente.

Ao senhor também lhos pregam?
E de que maneira!

Também deitam a Cruz para o senhor?
Sim, mas não devemos ter medo.

Padre, durante a Missa o senhor pronuncia as Sete Palavras que Jesus disse na Cruz?
Sim, indignamente, mas também as pronuncio.

E a quem diz: “Mulher, eis aí teu filho”?
Digo para Ela: “Eis aqui os filhos de Teu Filho”.

O senhor sofre a sede e o abandono de Jesus?
Sim.

Em que momento?
Depois da Consagração.

Até que momento?
Costuma ser até a Comunhão.

O senhor diz que tem vergonha de dizer: “Procurei quem me consolasse e não achei”. Por quê?
Porque nossos sofrimentos de verdadeiros culpados não são nada em comparação com os de Jesus.

Diante de quem sente vergonha?
Diante de Deus e da minha consciência.

Os Anjos do Senhor o reconfortam no Altar em que o senhor se imola?
Pois... não o sinto.

Se não lhe vem o consolo até à alma durante o Santo Sacrifício, e o senhor sofre, como Jesus, o abandono total, nossa presença não serve para nada.
A utilidade é para vós. Por acaso foi inútil a presença da Virgem Dolorosa, de São João e das piedosas mulheres aos pés de Jesus agonizante?

Que é a Sagrada Comunhão?
É toda uma misericórdia interior e exterior, todo um abraço. Pede a Jesus que se deixe sentir sensivelmente.

Quando Jesus vem, visita somente a alma?
O ser inteiro.

Que faz Jesus na Comunhão?
Deleita-se na sua criatura.

Quando se une a Jesus na Santa Comunhão, que quer peçamos a Deus pelo senhor?
Que eu seja outro Jesus, todo Jesus e sempre Jesus.

O senhor sofre também na Comunhão?
É o ponto culminante.

Depois da Comunhão, continuam seus sofrimentos?
Sim, mas não sofrimentos de amor.

A quem se dirigiu o último olhar de Jesus agonizante?
À sua Mãe.

E o senhor para quem olha?
Para meus irmãos de exílio.

O senhor morre na Santa Missa?
Misticamente, na Sagrada Comunhão.

É por excesso de amor ou de dor?
Por ambas as coisas, porém mais por amor.

Se o senhor morre na Comunhão, continua a ficar no Altar? Por quê?
Jesus morto permanecia pendente da Cruz no Calvário.

Padre, o senhor disse que a vítima morre na Comunhão. Colocam o senhor nos braços de Nossa Senhora?
Nos de São Francisco.

Padre, Jesus desprega os braços da Cruz para descansar no Senhor?
Sou eu quem descansa n’Ele!

Quanto ama a Jesus?
Meu desejo é infinito, mas a verdade é que, infelizmente, tenho de dizer nada e me causa pena.

Padre, por que o senhor chora ao pronunciar a última palavra do Evangelho de São João: “E vimos sua glória como do Unigênito Pai, cheio de graça e de verdade”?
Parece-te pouco? Se os Apóstolos, com seus olhos de carne, viram essa glória, como será a que veremos no Filho de Deus, em Jesus, quando se manifestar no céu?

Que união teremos então com Jesus?
A Eucaristia nos dá uma idéia.

A Santíssima Virgem assiste à sua Missa?
Julgas que a Mãe não se interessa por seu Filho?

E os Anjos?
Em multidões.

Padre, quem está mais perto do Altar?
Todo o Paraíso.

O senhor gostaria de celebrar mais de uma Missa por dia?
Se eu pudesse, não quereria descer do Altar.

Disseram-me que traz com o senhor o seu próprio Altar...
Sim, porque se realizam estas palavras do Apóstolo: “Eu trago no meu corpo os estigmas de Jesus”. “Estou cravado com Cristo na Cruz.” “Castigo o meu corpo, e o reduzo à escravidão...”

Nesse caso, não me engano quando digo que estou vendo Jesus Crucificado!
(Nenhuma resposta)

Padre, o senhor se lembra de mim na Santa Missa?
Durante toda a Missa, desde o princípio até o fim, lembro-me de ti.

A Missa do Padre Pio, em seus primeiros anos, durava mais de duas horas. Sempre foi um êxtase de amor e de dor. Seu rosto estava inteiramente concentrado em Deus e cheio de lágrimas. Um dia, ao confessar-me, perguntei-lhe sobre este grande mistério:

Padre, quero fazer-lhe uma pergunta.
Dize-me, filho.

Padre, queria perguntar-lhe que é a Missa?
Por que me perguntas isto?

Para ouvi-la melhor, Padre.
Filho, posso dizer-te que é a minha Missa.

Pois é isso o que quero saber, Padre.
Meu filho, estamos na Cruz, e a Missa é uma contínua agonia.

Tirada de Tradition Católica, nº 141, nov. 98 citando "Assim Falou o Padre Pio" (S. Giovanni Rotondo, Foggia, Itália, 1974) com o Imprimatur de D. Fanton, Bispo Auxiliar de Vicenza.

===============================================================================
OBS: Digam-me uma coisa: será que alguém, que tenha lido a fantástica história deste grande homem, e depois de ter lido e meditado nesta entrevista, terá coragem ainda de fazer da Missa um show? Terá alguém ainda, coragem de trazer para ela pandeiros de exu e guitarras de rock pesado? Baterá ainda palmas e dançará rebolando perninhas e agitando bracinhos?

Ou será um forma de mais uma vez crucificar a Jesus?

sábado, 25 de junho de 2011

Os Maus Servidores -Mensagem recebida pelo Confidente Católico Bento da Conceição ,em 25/06/1995.

Não mais haverá quem diga o que podes fazer ou não, farás a mesma coisa que Paulo fez, percorreu fronteiras e ninguém o impediu, até completar a sua missão.
Assim serás tu Meu filho, as portas que fecharam, logo vão ter que te abrir, para falares tudo que Eu te passei, como Meu mensageiro autêntico.
Os intelectuais vão ouvir o que nunca tinham ouvido, a verdade é para ser dita, e não para ficar escondida, pelos afazeres que o mundo hoje estão lhes oferecendo, deixam de lado os Meus assuntos, e tu Meu filho, serás o porta-voz nesta discórdia que está dentro da Minha Igreja.
Bento Meu filho, a Minha paciência já se esgotou, agora Sou Eu que tenho pressa. O Meu trabalho, ficou engavetado por alguns que não queriam dizer a verdade, eles brincaram Comigo, não sabendo que um dia, Eu Jesus iria fazer justiça, pois o que é Meu, tem que ser publicado conforme está escrito, e não manipular os Meus direitos. Assim Meu filho, és tu que dirás o que os outros não disseram, pela tua boca, os Sacerdotes vão ter que ouvir aquilo que era o dever deles, e não usar outro qualquer para servir a Minha Mesa, e sentar junto Comigo, tem que ser como Eu fiz, com os doze Apóstolos, eles faziam o que Eu mandava, agora é o contrário, os que são Meus servidores, ficam sentados atrás da mesa, e mandam os outros servirem, como se eles estivessem cansados de trabalhar.
Este? Não é Meu servidor, é apenas uma figura sobre o Meu Altar, que só representa, desses Eu vou exigir bem mais que daqueles que pouco entendiam os Meus assuntos.
Meu filho Bento, tem certas horas que a própria consciência acusa quem está fazendo errado, mesmo assim não é levada a sério, mesmo que isso machuque alguém, esses que agem desse modo, serão rigorosamente julgados pelos danos que estão causando aos Meus filhos.
Eu Jesus, não fiz o homem para ser invejoso, traidor, ou manipulador. O que Eu pedi quando estava na Terra? Agora vocês façam tudo como Eu ensinei, só que pela cobiça do dinheiro, estão acabando com os Meus direitos, seja no ensino, na educação, a moral é péssima.
Dentro de Minha Igreja que é a de Pedro, e hoje é João Paulo II, de maneira nenhuma vou aceitar quem estiver mal vestido, ou mesmo fingindo que é Meu, para esses não haverá perdão, como Eu fiz naquela grande ceia, (Mt.22) que mandei amarrar os pés e as mãos do homem, que não estava com sua roupa de núpcias.
Assim farei com quem Eu encontrar dentro da Minha Casa, não haverá desculpa para esses na Minha frente o homem tem que estar bem vestido, e da mesma forma a mulher, Eu Jesus deixei bem esclarecido, feliz do homem que estiver com sua roupa quando Eu voltar. (Apoc.16,15).
Meus filhos, se não acreditarem nestas Minhas mensagens, o que queres mais que Eu faça? Quem é Meu, lê e guarda todos esses Meus assuntos com amor e respeito.
"Obrigado Meu filho Bento, fique com a Minha Paz."

Jesus

O CORAÇÃO DE JESUS É O COLO DE DEUS PARAVOCÊ.

SE VOCÊ ESTÁ SENTINDO VONTADE DE SER ABRAÇADA(O)
JESUS ESTÁ AGORA TE ACOLHENDO NO SEU SAGRADO CORAÇÃO.
FECHE OS SEUS OLHOS E MEDITA EM JESUS NA SUA FRENTE
SINTA ELE TE ABRAÇANDO, SINTA O CALOR DE JESUS TE AQUECENDO.

Mensagem extraordinária a Ivan no dia 24 de junho de 2011

Diz Ivan:

Este foi verdadeiramente um dia excepcional para mim. Hoje faz 30 anos desde que Nossa Senhora tem estado comigo e desde que eu tenho estado na SUA Escola, a escola do amor, a escola da oração. Verdadeiramente este encontro tem um grande significado para mim e para minha vida, e é excepcional para mim. Nossa Senhora veio hoje a noite com um vestido dourado e com 3 anjos. ELA estava muito, muito feliz e alegre. No começo, como sempre, ELA saudou a todos nós com Sua Saudacao Materna, "Louvado seja Jesus, meus queridos filhos". Depois ELA disse:



"Queridos filhos, também hoje EU regozijo com vocês. Tambem hoje, com alegria, EU chamo vocês: aceitem Minhas mensagens e vivam Minhas mensagens. Que as Minhas mensagens possam tornar-se vida. Construam-nas em suas vidas. Que elas possam ser o alimento na jornada de sua vida. Saibam, queridos filhos, EU estou com vocês quando for mais difícil para vocês, que EU encorajo e consolo a vocês, que EU intercedo diante de MEU FILHO por vocês todos. Portanto, queridos filhos, perseverem em oração e não tenham medo. Sigam-ME sem medo. Obrigada, queridos filhos, também hoje, por viverem as Minhas mensagens".



Continua Ivan:

Nossa Senhora então, por um longo tempo, com SEUS Braços estendidos, rezou por todos nos aqui. ELA abençoou todos nós com SUA Benção Maternal. ELA também abençoou todos os artigos religiosos trazidos para a benção. Depois Nossa Senhora rezou sobre os doentes que estavam presentes com SEUS Braços estendidos. Eu recomendei todas as suas necessidades, suas intenções, suas famílias e especialmente os doentes, e tudo que vocês carregam em seus corações. Nossa Senhora certamente conhece seus corações melhor - o que queremos dizer a ELA. Então, uma conversa entre nós se seguiu, que permanecerá somente entre nós. Depois desta conversa, Nossa Senhora, continuou a rezar sobre todos nós. ELA partiu em oração, num Sinal da Cruz iluminado com a saudação: "Vão em paz, meus queridos filhos, meus filhinhos".


Salve Maria Imaculada! Mãe de Deus e nossa Mãe.
Bendito o que vem em Nome do Senhor
Paz e Bem.
Edileuda Contente.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

CONSAGRAÇÃO AO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA

Ó Coração Imaculado de Maria, repleto de bondade, mostrai-nos o Vosso amor. A chama do Vosso Coração, ó Maria, desça sobre todos os homens. Nós Vos amamos infinitamente. Imprimi nos nossos corações o verdadeiro amor, para que sintamos o desejo de Vos buscar incessantemente. Ó Maria, Vós que tendes um Coração suave e humilde, lembrai-vos de nós quando cairmos no pecado. Vós sabeis que todos os homens pecam. Concedei que, por meio do Vosso Imaculado e Materno Coração, sejamos curados de toda doença espiritual. Fazei que possamos sempre contemplar a bondade do Vosso Materno Coração e nos convertamos por meio da chama do Vosso Coração. Amém.

O DESTINO-Mensagem recebida pelo Confidente Católico Bento da Conceição, em 26/11/1998.

“ Quem foi que vos enviou para anunciar o evangelho? Assim como Eu fiz, vós deveis fazer, desde a hora que leve o nome da Minha Igreja que é a de Pedro. Nenhum enviado Meu deve temer pois foi o Pai que Me enviou, primeiro para escolher os Meus Apóstolos e em seguida os enviei por todos os lugares para anunciar o que lhes ensinei. Agora são vocês, Meus filhos amados. Por isso não temam pois força nenhuma irá impedir este trabalho, porque ele é santo. O Meu Santo Espírito está sendo derramado por Mim a cada um que vou tocando. Ele só terá sossego quando tudo for anunciado novamente por toda terra, o evangelho. Aí sim. Então chegará a minha hora. Desta vez não vai mais ser como foi a primeira, pois virei com os Meus Anjos e Santos numa nuvem majestosa como em uma carruagem descendo do céu e em volta de Mim os Anjos com suas cítaras tocando e cantando seus hinos de louvor “.
JESUS

quinta-feira, 23 de junho de 2011

São José Cafasso

José Cafasso nasceu em Castelnuovo d'Asti, em 1811, quatro anos antes do conterrâneo João Bosco, o Apóstolo dos Jovens e também santo da Igreja. Ambos trabalharam, na mesma época, em favor do povo e dos menos favorecidos, material e espiritualmente.

Mas enquanto João Bosco era eloqüente com os estudantes, um verdadeiro farol a iluminar os caminhos tormentosos da adolescência, Cafasso dedicava-se à contemplação e a ouvir seus fiéis em confissão, o que acabou levando-o aos cárceres e prisões.

Estava determinado a ouvir os criminosos que queriam se confessar e depois consolá-los mesmo fora da confissão. Era uma figura magra e encurvada devido a um defeito na coluna que o fazia manter-se nessa posição mesmo nas horas em que não estava no confessionário.

Padre Cafasso freqüentou o curso de teologia de Turim e ordenou-se aos vinte e dois anos. Difícil predizer que seria um grande predicador, mas com sua voz mansa e suave era muito requisitado pelos companheiros de sacerdócio, que procuravam os seus conselhos.

Formado, passou a dar aulas e acabou tendo João Bosco como aluno. Apoiou Bosco em todas as suas empreitadas, inclusive quando lotou a escola de jovens pobres de toda a região que não tinham dinheiro para a educação.
Quando Bosco retirou a criançada e a levou para sua própria casa, em Valdocco, foi a ajuda financeira de seu mestre José Cafasso que tornou isso possível. E ele fez mais: pouco antes de morrer, doou tudo o que possuía a João Bosco, para que ele continuasse sua obra no ensino e orientação dos jovens.

Morreu jovem, com apenas quarenta e nove anos, no dia 23 de junho de 1860. O título de "Padroeiro dos Encarcerados e dos Condenados à Pena Capital" esclarece bem como viveu o seu apostolado. Suas visitas aos cárceres eram o consolo dos presos e sua figura tornou-se a presença mais constante em todos os enforcamentos realizados em sua cidade, Turim. Mas sua ajuda não se limitava aos encarcerados, estendia-se às famílias, ao socorro às esposas e aos filhos para que não se desviassem do caminho de Cristo.

Padre José Cafasso era sempre o último companheiro de todos os que seriam executados no cadafalso, por isso ficou conhecido, entre o povo, como o "padre da forca". Em 1947, foi canonizado, e sua veneração litúrgica designada para o dia de seu trânsito.

♥♥♥ * Mensagem de Nossa Senhora de Lourdes do Coração Partido passada ao confidente Anderson Freitas em 23/06/2011 à 1:00h residência de Eliete -SP


A paz meus filhinhos esteja com todos vocês, Eu vos abençôo.
Eis a resposta para os meus filhos que perguntam o porquê das minhas aparições no mundo.
Filhos, qual a Mãe que não se preocupa e tenta salvar o seu filho de um abismo?
Eu sou a Mãe dessa humanidade, e a maioria dos meus filhos estão caminhado no caminho da prostituição, da violência, é necessário a conversão. Eu apareço muitas vezes, para lembrá-los da gravidade da situação, mas vocês não ouvem e nem se preparam. Isso é sério, preparem-se imediatamente. É necessário, que permaneceis em alerta, pois muitas catástrofes estão por vir, o Céu vos destina mensagens neste sentido para não serem pegos de surpresa e para rezarem, depois da grande guerra que está por vir os homens verão suas vidas, seus erros, como se estivessem vendo um filme, cada um verá o filme de sua vida, por isso peço, busquem a confissão.
Devo-vos dizer: Há poucos filhos que realmente se preocupam com isto e que realmente rezam, estes poucos, estão carregando pesadas cruzes, são chamados de loucos, são humilhados e cuspidos, mais felizes. Os que permanecerem firme até o fim no caminho de Meu Filho, pois no céu serão recebidos e louvarão para sempre o Senhor. Eu vos agradeço mais uma vez pelo amor e vos abençôo em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo.
Fiquem na paz!
Nossa Senhora de Lourdes do Coração Partido.

Corpus Christi

Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina
www.obramissionaria.org.br
MENSAGEM Nº 624 – CORPUS CHRISTI (A)
“LOUVAMOS E ADORAMOS A JESUS PRESENTE NA SANTÍSSIMA EUCARISTIA”.
Que a presença de Jesus no Santíssimo Sacramento da Eucaristia renove nossas vidas!

A Santíssima Eucaristia é um grande mistério de amor que aceitamos pela fé. Ela nos foi dada desde o início da Igreja. Quando o sacerdote acaba de consagrá-la ele diz: Eis o mistério da Fé. É o principal mistério da presença viva do ressuscitado que nos acompanha em nossa história. O amor exige presença. Deus está presente de uma forma real e única no Sacramento da Eucaristia. A Igreja superou muitas situações difíceis graças à realidade da presença de Jesus na Hóstia Consagrada. Hoje, infelizmente sofremos a dor de tantas denominações cristãs que se dividem cada vez mais por falta de uma real compreensão da Santíssima Eucaristia.

ORAÇÃO: Senhor Jesus Cristo, neste admirável sacramento, nos deixastes o memorial da vossa paixão. Dai-nos venerar com tão grande amor o mistério do vosso Corpo e do vosso Sangue, que possamos colher continuamente os frutos da vossa redenção. Vós, que sois Deus com o Pai, na unidade do Espírito Santo.
EVANGELHO (Jo 06, 51-58):

Naquele tempo, Jesus disse às multidões dos judeus: “Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é minha carn e dada para a vida do mundo”. Os judeus discutiam entre si, dizendo: “Como é que ele pode dar a sua carne a comer?” Então Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo, se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo por causa do Pai, assim o que me recebe como alimento viverá por causa de mim. Este é o pão que desceu do céu. Não é como aquele que os vossos pais comeram. Eles morreram. Aquele que come este pão viverá para sempre”.

“Se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós. Aquele que come este pão viverá para sempre”.
O capítulo seis do evangelho de São João é conhecido como o grande discurso sobre o Pão da Vida. Ele passa ser um divisor de águas no seguimento de Cristo até em nossos dias. Foi a partir deste momento que muitos deixaram Jesus por acharem suas palavras muito duras.

É interessante perceber que Jesus coloca a Eucaristia como condição para se a lcançar à vida eterna. Nesta afirmação está contido algo essencial e imprescindível para a nossa salvação. O alimento se torna vida dentro de nós. Quando recebemos Jesus na comunhão estamos recebendo a sua pessoa que muda a nossa vida desde dentro. A Eucaristia é o alimento espiritual que nos ajuda na opção pelo bem e na coragem de nos afastarmos do mal.

A presença de Jesus é tão real na Eucaristia que quando deixamos de comungar sentimos um grande vazio. Parece que nos falta algo. Mesmo as pessoas que mudam de religião reconhecem esta falta. Percebemos nos retiros e grandes encontros que quando Jesus entra no ostensório as pessoas se transformam. Muitas choram e se emocionam, sentem em seus corações o perdão e a misericórdia do Senhor o que é fundamental para uma mudança de vida. Há uma transformação clara de comportamento o que garante que Jesus não está ali simbolizado, mas vivo de forma verdadeira.

Na Eucaristia acontece a “transubstanciação”, ou seja, após a consagração com as palavras que Jesus proferiu na última ceia, o sacerdote devidamente ordenado transforma o pão e o vinho em Corpo e Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo. Nós não podemos viver longe desta grande realidade ou seguirmos palavras vazias de pessoas que querem nos afastar desta realidade.

Temos ainda hoje milagres como o de Lanciano que comprovam a permanência real de Jesus na Eucaristia. Este milagre ainda hoje, após tantos séculos do ocorrido, surpreende médicos e cientistas quando examinam o pedaço de carne e o sangue coagulado que lá se encontra de forma intacta e incorrupta.

A presença de Jesus no Sacramento da Eucaristia é a principal graça que temos como herança para a nossa salvação. Quando aceitamos a Cristo o aceitamos como um todo. Jesus é o novo cordeiro que tira os pecados do mundo. A Eucaristia deve nos levar a prática da verdadeira caridade e o amor a todos sem exceção.

Não podemos receber Jesus de forma indigna, pois seria para ele uma grande ofensa. Por esta razão mesma é que temos o Sacramento da Reconciliação instituído também pelo próprio Senhor após a sua ressurreição (Jo 20, 22-23). Deus deseja se unir a nós, mesmo sabendo de nossas fraquezas. É através da Eucaristia que iniciamos um processo de fortalecimento de nossa vida de Fé.

A Eucaristia serve como alimento salutar, como sacramento de cura para nosso egoísmo. Ela é vida que se reparte. Por esta razão precisamos nos torna r a extensão da Eucaristia que celebramos. Ela serve para conservar e cultivar a Graça de Deus em nós. Exige de nós uma verdadeira abertura de coração, vencendo toda a nossa racionalidade, purificando todo o nosso egoísmo. A presença de Jesus na Eucaristia é remédio para a humanidade, ela nos ajuda a sermos solidários, a repartirmos nossa existência com a existência de nossos irmãos.

Nesta quinta-feira em várias comunidades teremos a procissão com Jesus Sacramentado. Não podemos esquecer-nos do sentido espiritual que tem esta procissão por nossas ruas que são preparadas para a passagem de Jesus sobre a espécie Eucarística. Este momento é um momento de muita devoção. Nele acontece a cura dos corações de muitas pessoas que não tem a real consciência deste Grande Mistério.

O fato de Jesus caminhar conosco é muito importante, pois Ele deve fazer parte de nossas vidas. Da realidade de nosso cotidiano. Quando Jesus estava no meio de seu povo seu olhar se voltava para todos, especialmente para os doentes e necessitados. Ao olharmos para o Ostensório contendo a Hóstia Consagrada, nesta quinta-feira, vamos pedir a Jesus uma renovação total de nossas vidas. A libertação do pecado e uma vida de profunda fraternidade.

Deus nos ama tanto que quer fazer parte de nossa vida. Esta festa nos alegra muito e nos compromete a vivermos a mensagem de Cristo contida nos Evangelhos.

“Venha nos curar Senhor Jesus através desta passagem no meio de nós.”
COMO COMEÇOU A DEVOÇÃO DA FESTA DO CORPUS CHRISTI.

Ao redor o ano 1000 se despertou um grande entusiasmo eucarístico. Isto ocorreu devido a questões que surgiram para defender o mistério eucarístico contra heresias que surgiram colocando dúvidas sobre este sacramento.

O m otivo principal para a instituição desta festa foi a revelação que teve Santa Juliana de Carmellón, Liège (Bélgica, 1193-1298). A ela deu-se o fato de uma aparição ou sonho de um disco luminoso com uma franja escura. A interpretação deste fato foi que o disco luminoso significava o ano litúrgico e a franja escura o vazio que se encontrava nele pela ausência de uma festa em honra ao Santíssimo Corpo de Cristo. Santa Juliana falou do acontecido ao seu confessor, que comunicou o fato a vários teólogos com o fim de indagar seus pareceres. Entre eles se encontrava o provincial dos dominicanos Hugo de Thierry e o cônego de Liège Jacques de Troyes. Este insistiu ao bispo Roberto para que a festa fosse estabelecida na diocese de Liège, e assim o fez em 1246.

Anos mais tarde Jacques de Troyes foi eleito Papa com o nome de Urbano IV. O interessante é que ele mesmo não estava mais tão interessado em intro duzir a festa como uma solenidade universal.

Por esta época aconteceu um fato milagroso sucedido em Bolsena, segundo o qual um sacerdote peregrino sentiu grandes dúvidas sobre a presença eucarística ao celebrar a missa na igreja de Santa Cristina. Da Hóstia Consagrada saíram algumas gotas de sangue que mancharam o corporal. Ao saber do acontecido, o Papa Urbano IV quis ver os corporais e mandou trazê-los a Orvieto, onde estava e neste local se encontram até hoje. Este fato influenciou ao Papa a estabelecer na Igreja universal a festa do Corpus.

A procissão do Corpus aconteceu mais tarde sendo que as primeiras tiveram início em Colônia. Ao princípio se levava o Santíssimo fechado na píxide. Aos poucos se queria ver a Hóstia Consagrada e assim apareceram as Custódias ou Ostensórios para que todos pudessem contemplar a presença de Jesus no Santíssimo Sacramento.

Obs. Estes dados foram retirados do Curso de Liturgia da Biblioteca de Autores Cristãos, Madri, 1961.

Papa reforma

Novo passo na “reforma da reforma”: comunhão apenas na boca em Missa do Papa em San Marino.

Cerca de dois terços da população de San Marino assistiram a Santa Missa celebrada pelo Papa Bento XVI neste domingo, em sua rápida visita ao pequeno país europeu.

Missa celebrada com as já conhecidas práticas do atual cerimonial pontifício: amplo uso do latim, canto gregoriano, cânon romano, etc. Mas a deste domingo traria ainda um novo passo no programa de “reforma da reforma” que está sendo implementado gradativamente por Bento XVI, por ora ainda com medidas que visam dar exemplo. Foi anunciado logo no início da celebração:

“Neste domingo da Santíssima Trindade, nossa Igreja diocesana se encontra unida com o Sucessor de Pedro para a celebração da Santa Missa, fonte e cume da vida nova em Cristo. Queremos viver este momento em comunhão com a Igreja universal, presidida na caridade por Sua Santidade, o Papa Bento XVI. Por esta razão, chamamos a atenção agora sobre o modo de receber a Sagrada Comunhão.
(…) Os fiéis que, depois de ter confessado, se encontram atualmente em estado de graça e que, então, apenas eles, podem receber o Santíssimo Corpo do Senhor, se aproximarão do ministro que lhes estiver mais próximo. A Comunhão, segundo as disposições universais vigentes, será distribuída exclusivamente na língüa, a fim de evitar profanações mas sobretudo de educar a se ter uma sempre maior e mais alta consideração para com o Santo Mistério que é a Presença Real de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Não será permitido a ninguém receber a Comunhão em suas próprias mãos. Após ter feito a devida reverência, adoremos a Hóstia que então é apoiada sobre a língua. Aos que não estão impedidos por motivos de espaço ou de saúde, a Comunhão pode ser recebida também de joelhos“.

Vale ainda recordar que o bispo diocesano de San Marino, Dom Luigi Negri, é um dos bispos mais ardorosos na defesa da “linha Ratzinger” [ver aqui] e discursou no recente congresso sobre o Concílio Vaticano II promovido pelos Franciscanos da Imaculada..
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
OBS> Como se pode ver o Santo Padre vai aos poucos sinalizando para aquilo que é de fato ser Igreja Católica Apostólica Romana, e com este ato tenta chamar a atenção para o grande Mistério da Eucaristia. De fato o fiel é livre para escolher a forma como ele quere receber a Comunhão. Mas aqui o que chama a atenção é o fato de ser lembrada a necessidade de estar com a confissão em dia para que a Comunhão não seja sacrílega.

Vejam que até hoje, em centenas de locais onde assisti à Santa Missa, em apenas dois locais, mais de metade dos participantes ficou no banco, sem ir comungar, porque não se havia confessado. No outros locais vai tudo, porque têm vergonha de ficarem no banco e serem taxados de pecadores, quando indo comungar sem a confissão em dia, de fato cometem o sacrilégio, que é pecado gravíssimo, e causa de condenação eterna. Basta para isso que a pessoa deixe passar mais de um ano sem se confessar.

Por outro lado, se fazem mais de três anos que o Santo Padre deu a ordem de mudar a palavra "por "todos" que está errada, da fórmula da Consagração do vinho, para a correta que é "por muitos" e os bispos ainda não cumpriram por aqui, levará certamente mais 30 anos para que cumpram esta disposição acima. A desobediência ao Papa é o primeiro sinal do não seguimento de Jesus, que foi obediente até a morte.

De qualquer forma o fiel é livre para receber Jesus como quiser, e ninguém o pode proibir de seguir este desejo do Santo Padre, já expresso em documento, nenhum bispo, nenhum padre, nenhum leigo. Embora não seja errado receber na mão, porque quem está em estado de graça pode tocar Jesus com as mãos. Quem não está limpo não o deve tocar, de nenhum modo.

A ligação entre Garabandal e Medjugorje

Tanto em
Garabandal como em Medjugorje, Nossa Senhora indica-nos o caminho da
salvação, indica-nos o caminho para chegarmos ao Seu Filho, Jesus
Cristo.Nossa Senhora aparece actualmente em Medjugorje, situado bem no
centro da Europa.Em Garabandal, o Aviso, uma das profecias dadas por
Nossa Senhora em Garabandal, vai iniciar o chamado " fim dos tempos ",
seguindo-se o Milagre e por fim o Castigo. Em Medjugorje, até ao momento
presente sabemos que daquilo que foi revelado foi que os primeiros
segredos referem-se unicamente a advertências que Deus vai usar para nos
chamar a atenção, no sentido de nos ajudar a mudar para o lado do bem.
Estas advertências podem perfeitamente encaixar-se no Aviso anunciado em
Garabandal. O Aviso não é nada mais, nada menos que uma advertência.
Também se sabe que em Medjugorje, irá acontecer um sinal visível no
local da primeira aparição. Em Garabandal, Nossa Senhora também disse
que após a realização do Milagre em Garabandal.O tempo do " fim dos
tempos " está à nossa porta. Garabandal e actualmente Medjugorje falam
ambos sobre esse tempo próximo, devemos assim estar preparados, devemos
assim converter-nos enquanto existe tempo.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Maçonaria Eclesiástica

Será que a maçonaria inimiga número "UM" de Deus e da Sua Igreja, a Igreja de Pedro, conseguiu realizar seu plano diabólico? Eu não tenho dúvidas que sim, e você tem dúvidas? leia esse artigo, faça uma análise, e veja se você não embarcou em canoa furada, Deus não muda, Ele é sempre o mesmo ontem, hoje e sempre... E ai de quem mudar um só til de Suas palavras!
(Hb 13, 7-9):

7. Lembrai-vos de vossos guias que vos pregaram a palavra de Deus. Considerai como souberam encerrar a carreira. E imitai-lhes a fé.
8. Jesus Cristo é sempre o mesmo: ontem, hoje e por toda a eternidade.
9. Não vos deixeis desviar pela diversidade de doutrinas estranhas. É muito melhor fortificar a alma pela graça do que por alimentos que nenhum proveito trazem aos que a eles se entregam.



O PLANO MAÇÔNICO
PARA A DESTRUIÇÃO DA IGREJA CATÓLICA


Normas do grande Mestre da Maçonaria aos Bispos católicos maçons, efetivas desde 1962.
(Posta em dia pelo Vaticano II). Todos os confrades maçons terão que referir sobre os progressos destas decisivas disposições. Reelaboradas em outubro de 1993, como plano progressivo para o passo final. Todos os maçons ocupados na Igreja têm que acolhê-la e realizá-las.


1
Removam de uma vez por todas a São Miguel, protetor da Igreja Católica, de todas as orações ao interior e ao exterior da Santa Missa. Remover suas estátuas, afirmando que elas apartam da Adoração de Cristo.

2
Removam os Exercícios Penitenciais da Quaresma como a abstinência de carne as sextas-feiras e também o jejum;
impeçam cada ato de abnegação. Em seu lugar devem ser favorecidos os atos de alegria, de felicidade e de amor ao próximo. Digam: "Cristo já mereceu por nós o Paraíso" e "cada esforço humano é inútil". Digam a todos que devem tomar em sério a preocupação por sua saúde. Estimulem o consumo de carne, especialmente de porco.

3
Encarreguem aos pastores protestantes de reexaminar a Santa Missa e de desacralizá-la. Semeiem dúvidas sobre a Real Presença de Cristo na Eucaristia, e confirmem que a Eucaristia - com maior aproximação à fé dos protestantes - é somente como pão e vinho e compreendida como um puro símbolo. Disseminem protestantes nos Seminários e nas escolas. Falem de ecumenismo como caminho para a unidade. Acusem a cada um que crê na Presença Real de Jesus o Cristo na Eucaristia como subversivo e desobediente para com a Igreja.

4
Proíbam a Liturgia latina da Missa, Adoração e Cantos, uma vez que eles comunicam um sentimento de mistério e de respeito. Apresentem-no como feitiços de adivinhos. Os homens pararão de crer nos Sacerdotes como homens de inteligência superior, de respeitar como portadores dos Mistérios Divinos.

5
Dêem coragem às mulheres a não cobrir-se a cabeça com o véu na igreja. O cabelo é sex. Pretendam às mulheres como leitoras e sacerdotisas. Apresentem a coisa como se fosse uma idéia democrática. Fundem um movimento de libertação da mulher. Quem entra na igreja tem que vestir vestidos descuidados para sentir-se nela como em casa.
Isso debilitará a importância da Santa Missa.

6
Afastem os fiéis de receber de joelhos a Comunhão. Digam às monjas que devem impedir aos pequenos antes e depois da Comunhão de ter as mãos juntas. Digam a eles que Deus os quer assim como são e deseja que se sintam completamente cômodos. Eliminem na igreja de estar de joelhos e cada genuflexão. Tirem os genuflexórios. Digam às pessoas que durante a Missa devem certificar sua fé em posição erguida.

7
Eliminem a música sagrada do órgão. Introduzam guitarras, harpas judias, tambores, ruídos e sagradas risadas nas igrejas. Isso afastará a gente da oração pessoal e das conversações com Jesus. Impeçam a Jesus o tempo de chamar crianças à vida religiosa. Introduzam ao redor do altar danças litúrgicas com vestidos excitantes, teatros e concertos.

8
Tirem o caráter sagrado aos cantos da Mãe de Deus e de São José. Indiquem sua veneração como idolatria. Convertam em ridículos os que persistem. Introduzam cantos protestantes. Isso dará a impressão que a Igreja Católica por fim admite que o Protestantismo é a verdadeira religião ou ao menos que ele é igual a Igreja Católica.

9
Eliminem também todos os hinos a Jesus uma vez que eles fazem pensar à gente na felicidade e serenidade que deriva da vida de mortificação e penitência por Deus desde a infância. Introduzam cantos novos somente para convencer a gente que os rituais anteriores de algum modo eram falsos. Assegurem-se que em cada Missa ao menos um canto pelo qual Jesus não seja mencionado e que em vez fale somente de amor para os homens. A juventude será entusiasmada ao sentir falar de amor para o próximo. Anunciem o amor, a tolerância e a unidade.
Não mencionem a Jesus, proíbam cada anúncio da Eucaristia. (JESUS ENTRA CADA VEZ MENOS NOS CANTOS, PRINCIPALMENTE NA CAMPANHA DA FRATERNIDADE)

10
Removam todas as relíquias dos Santos dos Altares e sucessivamente também os Altares mesmos. Substituem com mesas pagãs privadas de Consagração que possam ser usadas para oferecer sacrifícios humanos no curso das missas satânicas. Eliminem a lei Eclesiástica que quer a celebração da Santa Missa somente sobre Altares que contenham Relíquias.

11
Interrompam a prática de celebrar a Santa Missa na presença do Santíssimo Sacramento no Tabernáculo. Não admitam algum Tabernáculo sobre os Altares que são usados para a celebração da Santa Missa. A mesa deve ter o aspecto de uma mesa de cozinha. Deve ser transportável para expressar que ela não é absolutamente sagrada porém tem que servir para um dobro objetivo, por exemplo, de mesa para conferências ou para jogar cartas. Mais tarde coloquem ao menos uma cadeira a tal mesa. O Sacerdote tem que sentar-se para indicar que depois da Comunhão ele descansa como depois de uma comida. O Sacerdote não tem que estar nunca de joelhos durante a Missa nem fazer genuflexões.
Nas comidas, de fato, não se ajoelham nunca. A cadeira do Sacerdote tem que ser colocada no lugar do Tabernáculo. Dêem coragem à gente a venerar e também a adorar ao Sacerdote no lugar da Eucaristia, a obedecer-lhe no lugar da Eucaristia. Digam à gente que o Sacerdote é Cristo, seu chefe. Coloquem o Tabernáculo num local diferente, fora da vista.

12
Façam desaparecer os Santos do calendário Eclesiástico, sempre alguns em tempos determinados. Proíbam aos Sacerdotes de falar dos Santos, exceto aqueles mencionados pelo Evangelho. Digam ao povo que eventuais protestantes, talvez presentes na igreja, poderiam escandalizar-se deles. Evitem tudo aquilo que molesta aos protestantes.

13
Na leitura do Evangelho omitam a palavra "santo", por exemplo, em lugar de "Evangelho segundo São João", digam simplesmente: "Evangelho de João". Isso fará pensar à gente de não ter o dever de venerá-los mais.
Escrevam continuamente novas bíblias até que elas sejam idênticas àquelas dos protestantes. Omitam o adjetivo "Santo" na expressão "Espírito Santo". Isso abrirá o caminho. Evidenciar a natureza feminina de Deus como a de uma mãe cheia de ternura. Eliminem o emprego do termo "Pai." (ISSO JÁ NAO ESTÁ SENDO FEITO? QUANDO DIZEMOS DEUS PAI E MÃE...

14
Façam desaparecer todos os livros pessoais de piedade e destruam-no. Por conseguinte desaparecerão também as Ladainhas do Sagrado Coração de Jesus, da Mãe de Deus, de São José como a preparação à Santa Comunhão. Supérfluo inclusive se tornará o agradecimento depois da Comunhão. (QUEM AINDA REZA LADAINHAS?)

15
Façam também desaparecer todas as estátuas e as imágens dos Anjos. Por que tem que estar entre nossos pés as estátuas de nossos inimigos? Defínam-los mitos ou contos de boa noites. Não permitam o discurso sobre os Anjos uma vez que chocaria a nossos amigos protestantes. (AOS POUCOS ESTÃO SUMINDO DAS IGREJAS)

16
Revoguem o exorcismo menor para expulsar aos demônios; empenhem-se nisto, anunciem que os diabos não existem. Expliquem que é o método adotado pela Bíblia para designar o mal e que sem um malvado não podem existir histórias interessantes. Em conseqüência a gente não crerá na existência do inferno nem temerá de poder-se cair nele. Repitam que o inferno não é outra coisa que estar longe de Deus e que não é uma coisa terrível este se trata no fundo da mesma vida como aqui na terra.

17
Ensinem que Jesus era somente um homem que teve irmãos e irmãs e que odiou aos que tinham o poder. Expliquem que ele amava a companhia das prostitutas, especialmente de Maria a Magdalena; que não soube o que fazer com as igrejas e sinagogas. Digam que aconselhou de não obedecer aos chefes do Clero, digam que ele foi um grande mestre que se desviou do caminho quando negou obediência aos chefes da igreja. Desacreditem o discurso sobre a Cruz como uma vitória, ao contrário Apresentem-na como um fracasso.

18
Lembrem-se que podem induzir às monjas à traição de sua vocação si se dirigem a sua vaidade, atrativo e beleza. Façam trocar o hábito Eclesiástico e isso as levará naturalmente a jogar no lixo seus Rosários.
Revelem ao mundo que tem dissensão em seus conventos. Isso dissecará suas vocações. Digam-lhes que não serão aceitas se não renunciam ao hábito. Também Favoreçam o descrédito do hábito Eclesiástico entre a gente.

19
Queimem todos os Catecismos. Digam aos catequistas de ensinar a amar as criaturas de Deus em vez do mesmo Deus. Amar abertamente é testemunho de maturidade. Façam que o termo "sexo" se converte em palavra de uso cotidiano em suas classes de religião. Façam do sexo uma nova religião. Introduzam imagens de sexo nas lições religiosas para ensinar às crianças a realidade. Certifiquem-se que as imagens sejam claras. Dêem coragem às escolas de tornarem-se pensadores progressistas no campo da educação sexual. Introduzam assim a educação sexual através da autoridade Episcopal, dessa maneira os padres não terão a possibilidade de dizer nada em contrário.

20
Destruam as escolas católicas, impedindo as vocações de monjas. Digam às monjas que são trabalhadoras sociais com um salário e que a Igreja está a ponto de eliminá-las. Insistam que o Professor leigo católico receba o idêntico salário daquele das escolas governamentais. Empreguem professores não católicos. Os Sacerdotes devem receber o idêntico salário como os correspondentes empregados seculares. Todos os Sacerdotes devem tirar assim sua Batina Clerical e suas Cruzes para poder serem aceitos por todos. Ponham em ridículo àqueles que não se conformam.

21
Destruam ao Papa, destruindo suas Universidades. Tirem as Universidades ao Papa, dizendo que em tal modo o governo poderia subsidiá-las. Substituam os nomes dos Institutos Religiosos com nomes profanos, para favorecer o ecumenismo. Por exemplo, em lugar de "Escola Imaculada Conceição" digam "Escola Superior Nova". Criem departamentos de ecumenismo em todas as Dioceses e preocupem-se que seu controle seja de parte protestante. Proíbam as Orações para o Papa e a Maria porque elas desanimam o ecumenismo. Anunciem que os Bispos locais são as autoridades competentes. Sustentem que o Papa é somente uma figura representativa. Expliquem à gente que o ensino Papal serve somente à conversação, que ela de outro modo não tem nenhuma importância.

22
Combatam a autoridade Papal, colocando um limite de idade a seu exercício. Reduzam-na pouco a pouco, expliquem que é para preservá-lo do excesso de trabalho.

23
Sejam audazes. Debilitem ao Papa introduzindo sínodos Episcopais. O Papa se tornará então somente como uma figura de representação como na Inglaterra onde a Câmara Alta e aquela Baixa reinam e deles a rainha recebe as ordens. Sucessivamente debilitem a autoridade do Bispo, dando vida a uma instituição concorrente a nível de Presbitérios. Digam que os Sacerdotes recebem em tal modo a atenção que merecem. Ao final debilitem a autoridade do Sacerdote com a constituição de grupos de leigos que dominem aos Sacerdotes. Deste modo se originará um tal ódio que abandonarão a Igreja e até os Cardeais e a Igreja será democrática... a Igreja Nova...

24
Reduzam as vocações ao Sacerdócio, fazendo perder aos leigos o temor reverencial por eles. O escândalo público de um Sacerdote destruirá milhares de vocações. Louvem aos Sacerdotes que por amor de uma mulher souberam deixar tudo, definem-no heróicos. Honrem aos Sacerdotes reduzidos ao estado laical como autênticos mártires, oprimidos a tal ponto de não poder suportar mais. Também condenem como um escândalo que nossos confrades como maçons no Sacerdócio tenham que ser notados e seus nomes publicados. Sejam tolerantes com a homossexualidade do Clero. Digam à gente que os Curas padecem de solidão.

25
Comecem a fechar as igrejas à causa da escassez de Clero. Definem como boa e econômica tal prática. Expliquem que Deus escuta em todos os lados as orações. Neste caso as igrejas se convertem em extravagantes desperdício de dinheiro. Fechem antes de tudo as igrejas em que se praticam piedade tradicional.

26
Utilizem comissões de leigos e Sacerdotes débeis na fé que condenem e assegurem sem dificuldade cada aparição de Maria e cada aparente milagre, especialmente do Arcanjo São Miguel. Assegurem-se que nada disto, de nenhuma maneira receberá a aprovação segundo o Vaticano II. Denominem desobediência respeito à autoridade se alguém obedece às Revelações ou se alguém reflete sobre elas. Indiquem aos Vigentes como desobedientes respeito à autoridade Eclesiástica. Façam cair seu bom nome em desestima, então ninguém crerá nestas revelações.

27
Escolham a um Ante Papa. Afirmem que ele reconduzirá aos protestantes na Igreja e talvez até os Judeus. Um Ante Papa poderá ser eleito se fosse dado o direito de voto aos Bispos. Então muitos Ante Papas serão eleitos assim que será instalado um Ante Papa como compromisso. Afirmem que o verdadeiro Papa è morto.

28
Tirem a Confissão antes da Santa Comunhão para os alunos do segundo e terceiro ano para que a eles não importem nada dela quando freqüentem quarto e quinto e depois as classes superiores. Então A Confissão desaparecerá. Introduzam, (em silêncio), a confissão comunitária com a absolvição em grupo. Expliquem à gente que a coisa sucede por causa da escassez de Clero.

29
Façam distribuir a Comunhão por mulheres e leigos. Digam que este é o tempo dos leigos. Comecem dar a Comunhão na mão como os protestantes, em vez de dar na boca sobre a língua Expliquem que Cristo fez do mesmo modo. Recolham algumas hóstias para "missas negras" em nossos templos. Depois distribuam no lugar da Comunhão pessoal uma taça de hóstias não consagradas que se podem levar consigo à casa. Expliquem que deste modo se podem receber os dons divinos na vida de cada dia. Coloquem distribuidores automáticos de hóstias para a comunhão e denominem-no Tabernáculos. Digam à gente que se deve dar o sinal da paz. Dêem coragem à gente a deslocar-se na igreja para interromper a devoção e a oração. Não façam Sinais de Cruz; no seu lugar façam o sinal da paz. Expliquem que também Cristo se deslocou para saudar aos Discípulos. Não permitam alguma concentração em tais momentos. Os Sacerdotes devem dar as costas à Eucaristia para honrar ao povo.

30
Depois que o ante papa for eleito, tirem os sínodos dos Bispos como as associações dos Sacerdotes e os conselhos paroquiais. Proíbam a todos os religiosos de pôr em discussão, sem licença, estas novas disposições. Expliquem que Deus quer a humildade e odeia aos que aspiram a glória. Acusem de desobediência respeito à autoridade Eclesiástica todos os que põe interrogações. Desanimem a obediência a Deus. Digam à gente que tem que obedecer a estes superiores Eclesiásticos.

31
Concedam ao Papa (=Ante Papa) o máximo poder de eleger aos mesmos sucessores. Ameacem sob pena de excomunhão a todos os que amam a Deus de levar o sinal da besta. Não o chamem porém "sinal da besta". O Sinal da Cruz não tem que ser feito nem usado sobre as pessoas ou através delas, (não se deve benzer mais). Fazer o Sinal da Cruz será designado como idolatria e desobediência.

32
Declarem falsos os Dogmas anteriores, exceto aquele da infalibilidade Pontifícia. Proclamem a Jesus o Cristo um revolucionário frustrado. Anunciem que o verdadeiro Cristo presto virá. Somente o Ante Papa eleito tem que ser obedecido. Digam às gentes que devem inclinar-se quando seja pronunciado seu nome.

33
Ordenem a todos os seguidores do Papa de combater em santas cruzadas para estender a única religião mundial. Satanás sabe onde se encontra todo o oro perdido. Conquistem sem piedade o mundo!
Tudo isso levará à humanidade o quanto ela sempre desejou: "a época de oro da paz."







Bendito o que vem em nome do Senhor! Salve Maria Imaculada! O Senhor é meu Deus e meu Pastor e nada me faltará. Imaculado Coração de Maria, sede a
12
Façam desaparecer os Santos do calendário Eclesiástico, sempre alguns em tempos determinados. Proíbam aos Sacerdotes de falar dos Santos, exceto aqueles mencionados pelo Evangelho. Digam ao povo que eventuais protestantes, talvez presentes na igreja, poderiam escandalizar-se deles. Evitem tudo aquilo que molesta aos protestantes.

13
Na leitura do Evangelho omitam a palavra "santo", por exemplo, em lugar de "Evangelho segundo São João", digam simplesmente: "Evangelho de João". Isso fará pensar à gente de não ter o dever de venerá-los mais.
Escrevam continuamente novas bíblias até que elas sejam idênticas àquelas dos protestantes. Omitam o adjetivo "Santo" na expressão "Espírito Santo". Isso abrirá o caminho. Evidenciar a natureza feminina de Deus como a de uma mãe cheia de ternura. Eliminem o emprego do termo "Pai." (ISSO JÁ NAO ESTÁ SENDO FEITO? QUANDO DIZEMOS DEUS PAI E MÃE...

14
Façam desaparecer todos os livros pessoais de piedade e destruam-no. Por conseguinte desaparecerão também as Ladainhas do Sagrado Coração de Jesus, da Mãe de Deus, de São José como a preparação à Santa Comunhão. Supérfluo inclusive se tornará o agradecimento depois da Comunhão. (QUEM AINDA REZA LADAINHAS?)

15
Façam também desaparecer todas as estátuas e as imágens dos Anjos. Por que tem que estar entre nossos pés as estátuas de nossos inimigos? Defínam-los mitos ou contos de boa noites. Não permitam o discurso sobre os Anjos uma vez que chocaria a nossos amigos protestantes. (AOS POUCOS ESTÃO SUMINDO DAS IGREJAS)

16
Revoguem o exorcismo menor para expulsar aos demônios; empenhem-se nisto, anunciem que os diabos não existem. Expliquem que é o método adotado pela Bíblia para designar o mal e que sem um malvado não podem existir histórias interessantes. Em conseqüência a gente não crerá na existência do inferno nem temerá de poder-se cair nele. Repitam que o inferno não é outra coisa que estar longe de Deus e que não é uma coisa terrível este se trata no fundo da mesma vida como aqui na terra.

17
Ensinem que Jesus era somente um homem que teve irmãos e irmãs e que odiou aos que tinham o poder. Expliquem que ele amava a companhia das prostitutas, especialmente de Maria a Magdalena; que não soube o que fazer com as igrejas e sinagogas. Digam que aconselhou de não obedecer aos chefes do Clero, digam que ele foi um grande mestre que se desviou do caminho quando negou obediência aos chefes da igreja. Desacreditem o discurso sobre a Cruz como uma vitória, ao contrário Apresentem-na como um fracasso.

18
Lembrem-se que podem induzir às monjas à traição de sua vocação si se dirigem a sua vaidade, atrativo e beleza. Façam trocar o hábito Eclesiástico e isso as levará naturalmente a jogar no lixo seus Rosários.
Revelem ao mundo que tem dissensão em seus conventos. Isso dissecará suas vocações. Digam-lhes que não serão aceitas se não renunciam ao hábito. Também Favoreçam o descrédito do hábito Eclesiástico entre a gente.

19
Queimem todos os Catecismos. Digam aos catequistas de ensinar a amar as criaturas de Deus em vez do mesmo Deus. Amar abertamente é testemunho de maturidade. Façam que o termo "sexo" se converte em palavra de uso cotidiano em suas classes de religião. Façam do sexo uma nova religião. Introduzam imagens de sexo nas lições religiosas para ensinar às crianças a realidade. Certifiquem-se que as imagens sejam claras. Dêem coragem às escolas de tornarem-se pensadores progressistas no campo da educação sexual. Introduzam assim a educação sexual através da autoridade Episcopal, dessa maneira os padres não terão a possibilidade de dizer nada em contrário.

20
Destruam as escolas católicas, impedindo as vocações de monjas. Digam às monjas que são trabalhadoras sociais com um salário e que a Igreja está a ponto de eliminá-las. Insistam que o Professor leigo católico receba o idêntico salário daquele das escolas governamentais. Empreguem professores não católicos. Os Sacerdotes devem receber o idêntico salário como os correspondentes empregados seculares. Todos os Sacerdotes devem tirar assim sua Batina Clerical e suas Cruzes para poder serem aceitos por todos. Ponham em ridículo àqueles que não se conformam.

21
Destruam ao Papa, destruindo suas Universidades. Tirem as Universidades ao Papa, dizendo que em tal modo o governo poderia subsidiá-las. Substituam os nomes dos Institutos Religiosos com nomes profanos, para favorecer o ecumenismo. Por exemplo, em lugar de "Escola Imaculada Conceição" digam "Escola Superior Nova". Criem departamentos de ecumenismo em todas as Dioceses e preocupem-se que seu controle seja de parte protestante. Proíbam as Orações para o Papa e a Maria porque elas desanimam o ecumenismo. Anunciem que os Bispos locais são as autoridades competentes. Sustentem que o Papa é somente uma figura representativa. Expliquem à gente que o ensino Papal serve somente à conversação, que ela de outro modo não tem nenhuma importância.

22
Combatam a autoridade Papal, colocando um limite de idade a seu exercício. Reduzam-na pouco a pouco, expliquem que é para preservá-lo do excesso de trabalho.

23
Sejam audazes. Debilitem ao Papa introduzindo sínodos Episcopais. O Papa se tornará então somente como uma figura de representação como na Inglaterra onde a Câmara Alta e aquela Baixa reinam e deles a rainha recebe as ordens. Sucessivamente debilitem a autoridade do Bispo, dando vida a uma instituição concorrente a nível de Presbitérios. Digam que os Sacerdotes recebem em tal modo a atenção que merecem. Ao final debilitem a autoridade do Sacerdote com a constituição de grupos de leigos que dominem aos Sacerdotes. Deste modo se originará um tal ódio que abandonarão a Igreja e até os Cardeais e a Igreja será democrática... a Igreja Nova...

24
Reduzam as vocações ao Sacerdócio, fazendo perder aos leigos o temor reverencial por eles. O escândalo público de um Sacerdote destruirá milhares de vocações. Louvem aos Sacerdotes que por amor de uma mulher souberam deixar tudo, definem-no heróicos. Honrem aos Sacerdotes reduzidos ao estado laical como autênticos mártires, oprimidos a tal ponto de não poder suportar mais. Também condenem como um escândalo que nossos confrades como maçons no Sacerdócio tenham que ser notados e seus nomes publicados. Sejam tolerantes com a homossexualidade do Clero. Digam à gente que os Curas padecem de solidão.

25
Comecem a fechar as igrejas à causa da escassez de Clero. Definem como boa e econômica tal prática. Expliquem que Deus escuta em todos os lados as orações. Neste caso as igrejas se convertem em extravagantes desperdício de dinheiro. Fechem antes de tudo as igrejas em que se praticam piedade tradicional.

26
Utilizem comissões de leigos e Sacerdotes débeis na fé que condenem e assegurem sem dificuldade cada aparição de Maria e cada aparente milagre, especialmente do Arcanjo São Miguel. Assegurem-se que nada disto, de nenhuma maneira receberá a aprovação segundo o Vaticano II. Denominem desobediência respeito à autoridade se alguém obedece às Revelações ou se alguém reflete sobre elas. Indiquem aos Vigentes como desobedientes respeito à autoridade Eclesiástica. Façam cair seu bom nome em desestima, então ninguém crerá nestas revelações.

27
Escolham a um Ante Papa. Afirmem que ele reconduzirá aos protestantes na Igreja e talvez até os Judeus. Um Ante Papa poderá ser eleito se fosse dado o direito de voto aos Bispos. Então muitos Ante Papas serão eleitos assim que será instalado um Ante Papa como compromisso. Afirmem que o verdadeiro Papa è morto.

28
Tirem a Confissão antes da Santa Comunhão para os alunos do segundo e terceiro ano para que a eles não importem nada dela quando freqüentem quarto e quinto e depois as classes superiores. Então A Confissão desaparecerá. Introduzam, (em silêncio), a confissão comunitária com a absolvição em grupo. Expliquem à gente que a coisa sucede por causa da escassez de Clero.

29
Façam distribuir a Comunhão por mulheres e leigos. Digam que este é o tempo dos leigos. Comecem dar a Comunhão na mão como os protestantes, em vez de dar na boca sobre a língua Expliquem que Cristo fez do mesmo modo. Recolham algumas hóstias para "missas negras" em nossos templos. Depois distribuam no lugar da Comunhão pessoal uma taça de hóstias não consagradas que se podem levar consigo à casa. Expliquem que deste modo se podem receber os dons divinos na vida de cada dia. Coloquem distribuidores automáticos de hóstias para a comunhão e denominem-no Tabernáculos. Digam à gente que se deve dar o sinal da paz. Dêem coragem à gente a deslocar-se na igreja para interromper a devoção e a oração. Não façam Sinais de Cruz; no seu lugar façam o sinal da paz. Expliquem que também Cristo se deslocou para saudar aos Discípulos. Não permitam alguma concentração em tais momentos. Os Sacerdotes devem dar as costas à Eucaristia para honrar ao povo.

30
Depois que o ante papa for eleito, tirem os sínodos dos Bispos como as associações dos Sacerdotes e os conselhos paroquiais. Proíbam a todos os religiosos de pôr em discussão, sem licença, estas novas disposições. Expliquem que Deus quer a humildade e odeia aos que aspiram a glória. Acusem de desobediência respeito à autoridade Eclesiástica todos os que põe interrogações. Desanimem a obediência a Deus. Digam à gente que tem que obedecer a estes superiores Eclesiásticos.

31
Concedam ao Papa (=Ante Papa) o máximo poder de eleger aos mesmos sucessores. Ameacem sob pena de excomunhão a todos os que amam a Deus de levar o sinal da besta. Não o chamem porém "sinal da besta". O Sinal da Cruz não tem que ser feito nem usado sobre as pessoas ou através delas, (não se deve benzer mais). Fazer o Sinal da Cruz será designado como idolatria e desobediência.

32
Declarem falsos os Dogmas anteriores, exceto aquele da infalibilidade Pontifícia. Proclamem a Jesus o Cristo um revolucionário frustrado. Anunciem que o verdadeiro Cristo presto virá. Somente o Ante Papa eleito tem que ser obedecido. Digam às gentes que devem inclinar-se quando seja pronunciado seu nome.

33
Ordenem a todos os seguidores do Papa de combater em santas cruzadas para estender a única religião mundial. Satanás sabe onde se encontra todo o oro perdido. Conquistem sem piedade o mundo!
Tudo isso levará à humanidade o quanto ela sempre desejou: "a época de oro da paz."




Salve Maria Imaculada! Mãe de Deus e nossa Mãe.
Bendito o que vem em Nome do Senhor
Paz e Bem.
Edileuda Contente.

São Tomás More

Tomás More nasceu em Chelsea, Londres, na Inglaterra, no ano de 1478. Seus pais eram cristãos e educaram os filhos no seguimento de Cristo. Aos treze anos de idade, ele foi trabalhar como mensageiro do arcebispo de Canterbury, que, percebendo a sua brilhante inteligência, o enviou para a Universidade de Oxford. Seu pai, que era um juiz, mandava apenas o dinheiro indispensável para seus gastos.

Aos vinte e dois anos, já era doutor em direto e um brilhante professor. Como não tinha dinheiro, sua diversão era escrever e ler bons livros. Além de intelectual brilhante, tinha uma personalidade muito simpática, um excelente bom humor e uma devoção cristã arrebatadora. Chegou a pensar em ser um religioso, vivendo por quatro anos num mosteiro, mas desistiu. Tentou tornar-se um franciscano, mas sentiu que não era o seu caminho. Então, decidiu pela vocação do matrimônio. Casou-se, teve quatro filhos, foi um excelente esposo e pai, carinhoso e presente. Mas sua vocação ia além, estava na política e literatura.

Contudo Tomás nunca se afastou dos pobres e necessitados, os quais visitava para melhor atender suas reais necessidades. Sua casa sempre estava repleta de intelectuais e pessoas humildes, preferindo a estes mais que aos ricos, evitando a vida sofisticada e mundana da corte. Sua esposa e seus filhos o amavam e admiravam, pelo caráter e pelo bom humor, que era constante em qualquer situação. A sua contribuição para a literatura universal foi importante e relevante. Escreveu obras famosas, como: "O diálogo do conforto contra as tribulações", um dos mais tradicionais e respeitados livros da literatura britânica. Outros livros famosos são "Utopia" e "Oração para o bom humor".

Em 1529, Tomás More era o chanceler do Parlamento da Inglaterra e o rei, Henrique VIII.
No ano seguinte, o rei tentou desfazer seu legítimo matrimônio com a rainha Catarina de Aragão, para unir-se em novo enlace com a cortesã Ana Bolena. Houve uma longa controvérsia a respeito, envolvendo a Igreja, a Inglaterra e boa parte do mundo, que acabou numa grande tragédia. Henrique VIII casou com Ana, contrariando todas as leis da Igreja que se baseiam no Evangelho, que reconhece a indissolubilidade do matrimônio. Para isso usou o Parlamento inglês, que se curvou e publicou o Ato de Supremacia, que proclamava o rei e seus sucessores como chefes temporais da Igreja da Inglaterra.

A seguir, o rei mandou prender e matar seus opositores. Entre eles estavam o chanceler Tomás More e o bispo católico João Fisher, as figuras mais influentes da corte. Os dois foram decapitados: o primeiro foi João, em 22 de junho de 1535, e duas semanas depois foi a vez de Tomás, que não aceitou o pedido de sua família para renegar a religião católica, sua fé e, ainda, fugir da Inglaterra.

Ambos foram mártires na Inglaterra, os quais, com o testemunho cristão, combateram a favor da unidade da Igreja Católica Apostólica Romana, num tempo de violência e paixão. Suas lembranças continuam vivas em verso e prosa, nos teatros e nos cinemas. Seus exemplos são reverenciados pela Igreja, pois eles foram canonizados na mesma cerimônia pelo papa Pio XI, em 1935, que indicou o dia 22 de junho para a festa de ambos.

São Tomás More deixou registrada a sua irreverência àquela farsa real por meio da declaração pública que pronunciou antes de morrer: "Sedes minhas testemunhas de que eu morro na fé e pela fé da Igreja de Roma e morro fiel servidor de Deus e do rei, mas primeiro de Deus. Rogai a Deus a fim de que ilumine o rei e o aconselhe". O papa João Paulo II, no ano 2000, declarou são Tomás More Padroeiro dos Políticos.

ORAÇÃO DE LIBERTAÇÃO E CURA

**********************************************************************************

**********************************************************************************

Vinde, Espírito Santo, penetrai as profundezas da minha alma com o Vosso amor e o Vosso poder. Arrancai as raízes mais profundas e ocultas da dor e do pecado que estão enterradas em mim. Lavai no precioso Sangue de Jesus e aniquilai definitivamente toda ansiedade que trago em mim, toda amargura, angústia, sofrimento interior, desgaste emocional, infelicidade, tristeza, ira, desespero, inveja, ódio e vingança, sentimento de culpa e de auto-acusação, desejo de morte e de fuga de mim mesmo, toda opressão do maligno na minha alma, no meu corpo e toda insídia que ele coloca em minha mente. Ó bendito Espírito Santo, queimai com o Vosso fogo abrasador toda treva instalada dentro de mim, que me consome e impede de ser feliz. Destruí em mim todas as conseqüências dos meus pecados e dos pecados dos meus ancestrais, que se manifestam em minhas atitudes, decisões, temperamento, palavras, vícios. Libertai, Senhor, toda a minha descendência da herança de pecado e rebelião às coisas de Deus que eu próprio lhes transmiti. Vinde, Santo Espírito! Vinde, em nome de Jesus! Lavai-me no Sangue precioso de Jesus, purificai todo o meu ser, quebrai toda a dureza do meu coração, destruí todas as barreiras de ressentimento, mágoa, rancor, egoísmo, maldade, orgulho, soberba, intolerância, preconceitos e incredulidade que existem em mim. E, no poder de Jesus Cristo ressuscitado, libertai-me, Senhor! Curai-me, Senhor! Tende piedade de mim, Senhor! Vinde, Santo Espírito! Fazei-me ressuscitar agora para uma vida nova, plena do Vosso amor, alegria, paz e plenitude. Creio que estais fazendo isto em mim agora e assumo pela fé a minha libertação, cura e salvação em Jesus Cristo, meu Salvador. Glórias a Vós, meu Deus! Bendito sejais para sempre! Louvado sejais, ó meu Deus!
Em nome de Jesus.
Amém !

TERÇO DO MANTO SAGRADO DE MARIA

* · Reza – se o Magnificat (Luc 1,46-55)

E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador, porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações, porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo.Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem. Manifestou o poder do seu braço: desconcertou os corações dos soberbos. Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes. Saciou de bens os indigentes e despediu de mãos vazias os ricos. Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia, conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e sua posteridade, para sempre.


* · 1 Pai – Nosso;
* · 1 ave – Maria;
* · No lugar do Pai – Nosso reza – se: “Senhor Jesus, abre as portas do Céu e permita que tua Santa Mãe que lhe envolveu várias vezes em seu Manto quando eras menino, envolva – me também.”
* · No lugar da Ave – Maria reza – se: “Ó Mãe do Céu, envolve – me em teu Manto Sagrado.”
* · No intervalo de cada dezena reza – se: “Glória a Deus Pai por enviar seu Divino Filho Jesus através de Maria Santíssima que é Esposa do Espírito Santo.”
* · No final do terço reza – se três vezes: “Glória a Deus Pai por enviar seu Divino Filho Jesus através de Maria Santíssima que é Esposa do Espírito Santo.”


* · Oração final: Obrigado Senhor Jesus por permitir que mais uma vez as portas do Céu se abram diante meus olhos. Obrigado Senhor Jesus por nos entregar sua Mãe Santa como nossa Mãe. Que a minha vida seja um hino de glórias e louvores a ti Senhor Jesus e a ti Mãe Maria. Obrigado Senhor Jesus por tantas provas de amor que nos mostras. Amém.

Nossa Senhora da Rosa Mística, Mãe da Eucaristia, rogai por nós que recorremos a vós.



Oração Manto de Maria, dos pais para os filhos

Esta oração da Idade Média procura três elementos de proteção para ajudar o jovem a crescer: O calor do amor, o guiar os passos e o encontro com a verdade. Naquela época as pessoas tinham um relacionamento natural com os mundos superiores e a prece era o meio mais eficaz para expressar essa fé e confiança.

Ó manto de Maria
proteja meu filho de todo mal
Ó manto de Maria
envie o calor do meu coração para meu filho
Ó manto de Maria
Guie os passos do meu filho na senda da verdade
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

OS DEZ MANDAMENTOS

1. Amar a Deus sobre todas as coisas.
2. Não tomar Seu santo nome em vão.
3. Guardar o Dia do Senhor.
4. Honrar pai e mãe.
5. Não matar.
6. Não pecar contra a castidade.
7. Não furtar.
8. Não levantar falso testemunho.
9. Não desejar a mulher do próximo.
10. Não cobiçar as coisas alheias.

Festa de Corpus Christi

A Festa de “Corpus Christi” é a celebração em que solenemente a Igreja comemora o Santíssimo Sacramento da Eucaristia; sendo o único dia do ano A que o Santíssimo Sacramento sai em procissão às nossas ruas. Nesta festa os fiéis agradecem e louvam a Deus pelo inestimável dom da Eucaristia, na qual o próprio Senhor se faz presente como alimento e remédio de nossa alma. A Eucaristia é fonte e centro de toda a vida cristã. Nela está contido todo o tesouro espiritual da Igreja, o próprio Cristo.


A Festa de Corpus Christi surgiu no séc. XIII, na diocese de Liège, na Bélgica, por iniciativa da freira Juliana de Mont Cornillon, (†1258) que recebia visões nas quais o próprio Jesus lhe pedia uma festa litúrgica anual em honra da Sagrada Eucaristia.
Aconteceu que quando o padre Pedro de Praga, da Boêmia, celebrou uma Missa na cripta de Santa Cristina, em Bolsena, Itália, ocorreu um milagre eucarístico: da hóstia consagrada começaram a cair gotas de sangue sobre o corporal após a consagração. Dizem que isto ocorreu porque o padre teria duvidado da presença real de Cristo na Eucaristia.