quinta-feira, 28 de julho de 2011

ADORAÇÃO À SAGRADA FACE DE JESUS.

Que Jesus seja bendito.

Bendita seja a Santa Face de Jesus.

Bendita seja a Santa Face na majestade e formosura de seus
traços celestiais.

Bendita seja a Santa Face na Transfiguração do Tabor.

Bendita seja a Santa Face no suor de sangue de sua agonia.


Bendita seja a Santa Face nas humilhações da Paixão.

Bendita seja a Santa Face nas dores da morte.

Bendita seja a Santa Face na glória da Ressurreição.

Bendita seja a Santa Face nos esplendores da luz eterna.

Ó
Amado Senhor, precisamos sim de toda a eternidade para,
prostrados aos Vossos Santos pés, agradecer-Lhe por tanto
amor que tens nos dedicado.

Está
ali, meus irmãos, na fronte perfurada pelos espinhos da
coroa, mais um selo de amor de nosso Senhor:

EX.
3,14: “Eu Sou Aquele que Sou. Eu Sou”

NASA ESCONDE

10 de junho de 2011
Site estadunidense alega que a NASA está escondendo informações sobre um evento espacial catastrófico

Não querendo causar pânico generalizado, ou algo similar, mas após nosso post anterior sobre as manobras militares da OTAN e da declaração recente de Barrack Obama, achamos propício trazer a seguinte notícia, publicada no site recognizereality.com, dia 29 de maio passado. Vamos simplesmente chamar o dia de hoje de “dia do alerta”.

A NASA e a Agência Espacial Européia (ESA) têm alertado o mundo pelos últimos dois anos de catástrofes que podem afetar a Terra durante o final de 2011 e por 2012.

Chamando isso de ‘super eventos únicos de tempestade solar ‘, a NASA alerta que chamas solares podem atingir a Terra e derrubar a infraestrutura tecnológica do hemisfério norte, levando todos aos níveis tecnológicos do final do século XIX. (Interessante que para eles só existe tecnologia no hemisfério norte)

A Rússia também tem se preocupado com a situação. E agora, um eminente astrofísico, Alexey Demetriev, alega que o que está acontecendo é muito pior do que a NASA e a ESA admitem.

Cientistas da NASA descobriram em 14 de julho de 2010 que nosso sistema solar está passando por uma nuvem de energia interestelar. Esta nuvem de gás, que é altamente energizada, e está perturbando e atrapalhando o Sol. Em conjunto com o já enfraquecido escudo magnético da Terra, o mundo está se tornando indefeso contra estas erupções solares, bem como contra a intensa radiação.

A NASA, a ESA e a Academia Nacional de Ciência dos EUA emitiram um alerta de tempestades solares para 2012, sem precedentes. Mas o que a NASA e o governo dos EUA estão escondendo, de acordo com Demetriev, é que o Sol — bem como todos os corpos de nosso sistema solar — mergulhou numa nuvem de fótons desconhecida�€? um cinturão de perigo que poderá precipitar explosões solares gigantescas, anomalias magnéticas, adernando cometas e desestabilizando as órbitas de alguns asteróides.

O Dr. Demetriev revelou que tanto a sonda Voyager 1, quando a Voyager 2 relataram que nosso sistema solar está correndo risco. E mais, Merav Opher, um investigador heliofísico da Universidade George Mason, convidado pela NASA, diz que a nuvem de energia interestelar é instável e turbulenta.

Coincidentemente, anteontem, 08 de junho, tivemos notícia em várias emissoras de TV em rede nacional brasileira de que o Sol teve uma erupção gigantesca. Veja o seguinte link: http://video.globo.com/Videos.

O que devemos esperar disso? Há uma possibilidade de perda da tecnologia avançada (pois estas tempestades poderão afetar os equipamentos eletrÃ?nicos), super-tempestades poderão ocorrer por todo o planeta, poderá ser dado início a outra era do gelo, bem como aumentarão as incidências de terremotos e atividades vulcânicas, tsunamis e exposição da Terra aos raios radioativos.

Em resumo, as pessoas que têm insistido a respeito de eventos catastróficos para os próximos anos podem não estar muito longe da verdade. Se Alexey Demetriev está correto, os eventos que poderão ocorrer em 2012 podem ser sim extraordinários ao ponto de colocar em risco nossa civilização.

Fonte: recognizereality.com
Via: http://ovnihoje.com

FRASES EXPRESSIVAS e ORAÇÕES

“ Devo conseguir que os homens O conhecam não como Pai ofendido pelas ingratidões de seus filhos, e sim, como Pai cheio de bondade, a procura, por todos os meios, de confortar, ajudar e tornar felizes os próprios filhos; buscai-os e segue-os com amor incansável, como se não pudesse ser feliz sem eles “.

( Madre Esperança de Jesus. 5-11-1927)
“ Tudo por Amor. Meu bom, toma toda minha liberdade e todas as minhas coisas. Toma-me e da-me a Ti que eu quero ser tua verdadeira escrava “.

( Madre Esperança de Jesus)

terça-feira, 26 de julho de 2011

A COMUNHÃO DOS SANTOS

Nosso Senhor Jesus Cristo fundou, durante Sua vida mortal, uma associação para a glorificação de Seu Pai e a salvação das almas: a Igreja Católica Apostólica Romana.

Esta é a Sua única Igreja, e a ela é que Ela confiou a Sua doutrina, para ser ensinada, e os Seus Sacramentos, para serem administrados, até o fim dos tempos.

E, embora a Igreja neste mundo seja uma sociedade visível, ela não se reduz, todavia, a essa organização jurídica, mas sim engloba toda uma realidade sobrenatural: a Igreja é o Corpo Místico de Cristo, quer dizer, há uma cadeia de laços sobrenaturais unindo os membros da Igreja com Cristo e entre si, à semelhança dos órgãos de um corpo unidos entre si e com a cabeça.

O laço essencial que une as almas a Cristo é a Graça Santificante, com seu cortejo de Virtudes e Dons, visto que foi Cristo que nos conquistou esse tesouro, merecendo-o para nós com o Sacrifício da Cruz.

E é interessante notar que a Graça Santificante que as almas recebem em sua Justificação, é, precisamente, uma participação da Graça Santificante que há na Santíssima Alma Humana de Jesus, de modo que é como se Jesus houvesse reunido um tesouro incalculável e dele fosse repartindo conosco, sem diminuí-lo, porém.

Outra riqueza inesgotável que o Redentor nos oferece, no mistério da Comunhão dos Santos, são os Seus Méritos considerados em si mesmos.

Sendo Jesus o Deus Infinito feito homem, todas as Suas ações, palavras, pensamentos, e até o menor de Seus gestos, tinham todos um mérito, um valor infinito, como atos da Segunda Pessoa da Santíssima Trindade.

Esses méritos Jesus os foi acumulando durante toda a Sua vida, desde o primeiro instante no seio materno da Virgem Maria, e sobretudo na Sua Paixão e Morte, cujo valor uma eternidade inteira não bastará aos eleitos para acabar de compreender.

Em Sua Bondade, Jesus permite e deseja que aproveitemo-nos de Seus méritos como se fossem propriedade nossa, oferecendo-os ao Pai Eterno em expiação de nossos pecados, para suprir a adoração que Deus merece receber de nós mas que somos incapazes de oferecer, em agradecimento pelos benefícios recebidos, para obtermos as graças de que necessitamos, etc.

Esse humilde oferecimento dos méritos de Jesus foi recomendado por Ele mesmo à Santa Matilde.

A Igreja oficialmente apela aos méritos de Cristo em suas preces públicas (\"... Per Christum Dominum nostrum...\") e ao conceder as Santas Indulgências (que já explicaremos).

Quis a Providência Divina, contudo, que não apenas entre Cristo e as almas houvesse os mais fortes laços sobrenaturais, mas também entre as próprias almas que formam o Seu Corpo Místico, que é a Igreja, como num organismo vivo, em que os membros, embora diferentes, se auxiliam uns aos outros, e o bem de um beneficia também todos os demais.

A Igreja, em sua totalidade, é composta por três partes (que são, por assim dizer, como três estados de uma mesma nação): Igreja Militante (a da terra), Igreja Padecente (a do Purgatório) e Igreja Triunfante (a do Céu).

Os três estados da Igreja não estão isolados uns dos outros, senão que se ajudam mutuamente.

No Céu, os Santos oram por nós e pelas almas do Purgatório, e os Anjos, além de orarem por nós, ainda nos protegem diretamente, sobretudo os Anjos que a Providência Divina destinou ao cuidado de cada um de nós: os Anjos da Guarda, que são como irmãos espirituais ao nosso lado.

Os Anjos também visitam e consolam as almas do Purgatório, e intercedem por elas, como nós podemos e devemos fazer, oferecendo orações, boas obras e indulgências por elas.

As almas do Purgatório, por sua vez, nada podem fazer em beneficio de si mesmas, mas oram por nós, que ainda peregrinamos neste mundo de pecado.

E nós, por fim, com nosso culto aos Santos e Anjos, aumentamos a glória acidental dos mesmos (cuja glória essencial é a Visão Beatífica), como que ajudando a recompensá-los também neste mundo, e entre nós mesmos ajudamo-nos, mediante orações, bons exemplos, apostolado, etc., a alcançarmos o fim sobrenatural para que fomos criados: o Céu.

É, pois, realmente intensa a interatividade entre a Igreja do Céu, do Purgatório e da terra. Se pudéssemos ver...

Na terra, pertencem à única Igreja de Cristo os que são batizados, crêem em tudo quanto a Igreja ensina e professam submissão ao Sumo Pontífice Romano.

Não pertencem, pois, à verdadeira Igreja, os pagãos (isto é, todos os não batizados), os hereges (que são aqueles que negam ou duvidam de uma ou mais verdades da Fé Católica), os cismáticos (que são os que recusam estar em comunhão com o Papa e os demais bispos unidos a ele) e os excomungados (ou seja, os expulsos da Igreja por causa de algum crime).

Outras espécies de pecadores são tolerados na Igreja, de modo que esta vem a compor-se, na terra, tanto de bons católicos quanto de maus católicos: aqueles são seus membros vivos e estes os seus membros mortos.

Fora da Igreja não há salvação, bem como também não se salvam os que, apesar de pertencerem à Igreja, morrem em pecado mortal.

Quando falamos de \"Comunhão dos Santos\", estamos nos referindo a uma espécie de união sobrenatural que Deus instituiu entre os membros da Igreja na terra, no Purgatório e no Céu, pela qual eles como que põem em comum entre si os bens sobrenaturais que alcançaram.

Embora a salvação eterna ocorra de modo individual, e não de modo coletivo, todavia os membros da Igreja se ajudam mutuamente na obtenção da glória celeste, através daquilo que se chama de reversibilidade dos méritos.

Não podemos repartir diretamente com os outros a parte do nosso mérito chamada \"de justiça\", ou seja, nossos graus de Graça Santificante e de Glória Eterna são intransferíveis.

No entanto, a realidade é que quanto mais Graça Santificante possuirmos, tanto mais poderemos ajudar as outras almas.

Isso porque Deus se agrada tanto mais em derramar Graças Atuais eficazes através de uma alma, quanto mais esta estiver unida a Ele pela Graça Santificante, visto que, diante dEle, uma pessoa vale tanto quanto possui de Graça Santificante, nem mais nem menos.

É essa a explicação do fato, registrado inúmeras vezes pela história da Igreja, de que até a simples presença de um Santo converte e eleva mais almas do que os esforços de todos os pregadores pouco santos.

As mesmas coisas, ditas às mesmas almas, por quem possua muita Graça Santificante, produzem muito mais efeito do que quando ditas por um cristão medíocre e pouco rico sobrenaturalmente.

Pelo que se vê quanto estão iludidos os que esperam produzir frutos de apostolado sem estarem mergulhados na vida sobrenatural: somente o sobrenatural que transborda numa alma é que atinge decisivamente as outras almas (6).

O bem é, por sua natureza, difusivo, e, assim, o Bem Sobrenatural presente numa alma em estado de Graça, tende a difundir-se, a espalhar-se, a beneficiar as outras almas, a começar por aquelas que estiverem próximas.

Quanto mais Graça Santificante uma alma possua, mais Deus olha para ela com amor e, por causa dela, espalha Graças Atuais à sua volta.

E se uma alma em estado de Graça Santificante atrai as Graças Atuais a seu ambiente, uma pessoa em pecado mortal, pelo contrário, as afasta daí, e tanto mais quanto mais numerosas ou piores forem as culpas que traz na alma. Exercemos influências sobrenaturais de que nem suspeitamos...

Nossas boas obras, contudo, além do mérito propriamente dito (o mérito \"de justiça\", e que é um direito a possuir mais Graça Santificante nesta vida e mais Glória na outra), têm também um valor impetratório e um valor propiciatório.

\'Valor Impetratório\', isto é, nossas boas obras são premiadas por Deus com a concessão de Graças Atuais para nós e para os outros por causa de nós.

\'Valor Propiciatório\', isto é, nossas boas obras servem como expiação direta dos nossos pecados e podem servir também para pagar as dívidas das almas do Purgatório e reparar, indiretamente, os pecados das outras pessoas deste mundo.

Quando uma pessoa em estado de Graça reza, por exemplo, o Rosário, ou faz um dia de jejum, essa sua boa obra, além de lhe adquirir méritos para a eternidade, expiar parte de seus pecados e obter-lhe novas Graças Atuais, ainda alcança Graças Atuais para outras pessoas ao redor do mundo, afasta castigos (sobretudo espirituais) que os pecadores mereceriam, e pode mesmo ajudar a libertar almas do Purgatório.

Esse terço, pois, que alguém reza aqui, pode estar sendo decisivo para que um pagão se converta lá na China, ou para que um católico não se torne protestante lá na Inglaterra, bem como esta inspiração de fazer mais penitência que alguém aqui teve, pode ser fruto das orações de uma alma que ele nunca viu na vida.

Assim, Deus reverte o valor de nossas boas obras em benefício de almas que nem imaginamos, como também faz chegar até nós graças nascidas das boas obras de pessoas que também nem sonham com a nossa existência.

E isso não apenas nas dimensões do espaço, mas também nas do tempo: Deus pode reverter os méritos impetratórios e propiciatórios de uma pessoa do século XIII, por exemplo, em benefício de outra do século XX, ou vice-versa, de modo que a Comunhão dos Santos garante um entrelaçamento sobrenatural entre os méritos das almas, superando as categorias de espaço e tempo.

Sirva essa verdade de estímulo para jamais nos cansarmos de fazer boas obras em prol das almas, ainda quando não vejamos nenhum fruto aparente de nosso zelo.

Pois, como diz-nos o Padre Scrijvers, numa página memorável:

“(...) o serviço que os homens prestam à causa divina não é, geralmente o que se vê.

O reino de Deus, ainda que exista neste mundo, não é deste mundo: é espiritual e, portanto, oculto.

Muito do que julgamos ver em volta de nós não passa de aparência.

Muitos dos personagens que neste mundo parecem ocupar um lugar importante, dirigir os negócios, favorecer ou combater interesses, são meras sombras que passam num instante para dar lugar a outras sombras.

Mas o pano não se levanta e a peça principia sem que os verdadeiros atores se mostrem. E este cenário é imenso.

Circunscritos entre horizontes limitados, apenas percebemos alguns detalhes. Como, pois, nestas condições, julgar do papel que Deus reserva a cada um?

Porque só Ele distribui os papéis, e os adapta ao conjunto, e os faz convergir para um fim, só dEle conhecido.

Como nos enganamos supondo a nossa vida sem utilidade e estéreis os nossos esforços, só porque o êxito não os veio coroar!

Há homens eminentes votados ao serviço do bem, quer no mundo quer no claustro, cujos empreendimentos aparentemente goraram. (...)

Contudo, ninguém triunfou tanto como esses homens sempre derrotados, ninguém teve um êxito tão real como esses heróis sempre vilipendiados, sempre derrubados pela violência, ninguém prestou tantos serviços à causa da verdadeira civilização e da Fé como esses eternos vencidos. (...)

Aquele que se julga destinado a um perpétuo insucesso, é quem mais vitórias conta aos olhos de Deus; aquele que se tem por incapaz de grandes feitos é, sem que o saiba, escolhido pelo Mestre Soberano para lançar as bases das Suas obras mais belas; aquele que se lamenta em segredo da inutilidade da sua vida torna-se instrumento de salvação para milhares de pecadores; aquele cujos empreendimentos são contrariados, cujas intenções são condenadas, cuja existência é despedaçada como um torrão que se esmaga, torna-se a rocha inquebrantável, a pedra angular, sobre a qual Deus levantará o edifício da Sua glória.

Sem dúvida, esses homens e mulheres nem sempre serão as felizes testemunhas desse triunfos, os espectadores agradecidos dessas ressurreições.

Deixarão talvez esta terra esmagados sob o peso dos seus reveses e desilusões, mas Deus vela e acolhe os seus esforços.

Virá um dia em que recompensará os seus sacrifícios e o tempo em que fará que a semente produza fruto centuplicado. (...)

A oração, o exemplo, os atos de um coração simples, produzem uma irradiação de graças cujos efeitos se comunicam a um número de almas cada vez maior, alargando sempre o seu círculo à medida que se afastam do foco donde promanam.

As relações das almas entre si, a sua dependência recíproca, a influência que exercem continuamente umas sobre as outras, são-nos quase inteiramente desconhecidas.

Apenas sabemos, por alto, que Deus as santifica umas pelas outras, que concede às almas imperfeitas, fracas ou pecadoras, luzes e forças em atenção aos méritos daquelas que Lhe são caras, que aceita o sacrifício de certas almas para converter determinado pecador, afastar um flagelo da Igreja, apressar a conversão de uma nação. Mas os pormenores destas permutas misteriosas, destas influências secretas e desta solidariedade ficam para nós na penumbra”.

Não é em vão que a própria Virgem Maria, em Sua aparição de agosto de 1917, em Fátima – Portugal, disse aos pastorinhos:

“Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, pois vão muitas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas”.

E São João Maria Vianney disse:

“Os pobres pecadores! Os pobres pecadores!... Há alguns que estão em suspenso. Um Pai-Nosso e uma Ave-Maria bastariam para fazer pender a balança... Quantas almas podemos converter pelas nossas orações!”

À Santa Gema Galgani, Nosso Senhor assim se expressou:

“Minha filha, tenho necessidade de vítimas (...). Preciso de almas que expiem pelos pecadores e pelos ingratos com os seus sofrimentos e tribulações. Oh! Se Eu pudesse fazer compreender o quanto meu divino Pai está irritado contra o mundo ímpio!... Já nada retém a Sua Justiça, e um espantoso castigo está iminente sobre todo o universo”.

E Santa Verônica Giuliani, devido às suas vigílias de oração e penitência pelos pecadores, teve de ouvir dos demônios: “Maldita tu! Maldita tuas penitências! (...) Nos roubas almas: no-las pagarás!”.

Como dissemos, quanto mais Graça Santificante possuirmos, tanto mais nossas preces e sacrifícios terão eficácia para socorrerem o próximo.

No Céu, a Igreja Triunfante, ou seja, os Anjos, os Santos e todos os Bem-Aventurados, oram incessantemente pelos membros da Igreja Militante (nós) e pelos membros da Igreja Padecente (as almas do Purgatório).

E mesmo a intercessão de cada uma das almas habitantes do Céu é tanto mais eficaz quanto mais Graça Santificante ela tiver acumulado em vida e, por conseguinte, quanto mais gloriosa for no Céu.

Assim sendo, quem poderá calcular o valor das preces da Santíssima Virgem Maria, Mãe de Deus, Ela que é a pura criatura que mais Graça Santificante possui?

Realmente, Nossa Senhora é a “Onipotência Suplicante”, como A chamam os Santos, visto que tudo pode obter de Deus com Seus rogos, e Medianeira de todas as Graças, o que significa que todos os benefícios que nos vem do Pai Eterno, após passarem pela mediação de Jesus, o Verbo Encarnado, passam depois, e sempre, pela intercessão/mediação de Maria, de tal forma que, mesmo quando outros Santos intercedem e obtêm uma Graça, esta não deixa de passar por Maria.

Nada melhor para nós, portanto, se quisermos obter muitas Graças Atuais, para nós e para os demais, do que sermos devotíssimos da Virgem Imaculada, a qual é como um grande, imenso reservatório onde o bom Deus concentrou o oceano ilimitado de Suas Graças.

Como acima dissemos, quanto mais uma pessoa possui Graça Santificante, mais ela cativa o Coração de Deus e atrai Graças Atuais a um ambiente até só com sua simples presença.

Aplique-se isso à Virgem Maria e se verá como tinha razão São Luís Maria de Montfort ao dizer que Nossa Senhora é, por assim dizer, um ímã ao Espírito Santo, atraindo-O irresistivelmente para junto dos devotos dEla.

Uma dica, portanto, que oferecemos aos nossos leitores, extraída dos escritos dos Santos, é que, na sua vida espiritual, insistam, de modo todo especial, nas duas devoções que mais próprias a atrair a Graça Atual: a devoção à Paixão de Cristo e a devoção à Virgem Maria, porque, afinal, o que moveria mais o Pai Celeste à piedade, do que a voz do Sangue de Seu Unigênito, cravado numa Cruz, e as súplicas dAquela a quem quis constituir Mãe de Seu Filho?

Essa riqueza inesgotável, constituída pelos Méritos infinitos de Cristo, pelos Méritos imensos da Virgem Imaculada e pelos Méritos de todos os Santos, foi confiada por Cristo à Sua única Igreja como um Tesouro Espiritual, do qual ela tira esses recursos inestimavelmente valiosos que são as Indulgências.

A Confissão perdoa as nossas culpas e a correspondente pena eterna que elas mereceriam se foram graves, mas deixa ainda as penas temporais devidas a elas, isto é, deixa a alma ainda com dívidas sobrenaturais a pagar, em expiação dos pecados que cometeu.

Essas dívidas temporais são como uma comutação, uma substituição das penas eternas merecidas pelo pecado: a perfeita Justiça Divina exige que seja satisfeita ao menos uma parte do castigo infinito que o pecado merece.

Neste mundo, essa satisfação à Divina Justiça pode ser prestada através de orações, penitências e toda espécie de boas obras (constituindo a parte “propiciatória” dos nossos méritos) ou no Purgatório, através de dores sobrenaturais provocadas na alma.

A reparação, com efeito, que cada pecado, mesmo perdoado na Confissão, requer, é bem mais grande do que comumente se imagina.

Requer-se muitíssima oração e penitência para pagar a dívida de um só pecado mortal, mesmo já confessado (o que, contudo, ainda não é nada em comparação do inferno de que se escapou).

Uma alma, então, que tivesse cometido muitos pecados graves, mesmo depois de confessá-los teria pouca probabilidade de conseguir expiar neste mundo as penas temporais devidas aos seus pecados, porque suas forças e sua vida seriam curtas para a intensidade de penitência que teria de fazer, e então necessitaria ainda, apesar de todos os seus esforços, de passar pelo fogo terrivelmente cruel do Purgatório.

Foi pensando nessas grandes dificuldades em que tantas almas se encontrariam, de expiar seus pecados já confessados, que Nosso Senhor confiou à Sua Igreja o poder de perdoar também as penas temporais devidas aos pecados já perdoados quanto à culpa.

Isto, pois, é o que a Igreja faz concedendo uma Indulgência a alguém: ela oferece à Justiça Divina o seu Tesouro Espiritual, constituído pelos méritos infinitos de Jesus e pelos méritos da Virgem Maria e de todos os Santos, em reparação dos pecados daquela alma, com o que a dívida destes fica paga.

A Igreja, com a autoridade que Deus lhe conferiu, aplica o seu Tesouro Espiritual às dívidas daquela alma: se essa aplicação for sem limites, paga-se então, necessariamente, toda e qualquer dívida (uma vez que o Tesouro é infinito), e a isto dá-se o nome de Indulgência Plenária. Já se for uma aplicação limitada, pagar-se-ão, pois, só as dívidas que a quantia de méritos disponibilizada baste para cobrir, e a isto dá-se o nome de Indulgência Parcial.

Para, contudo, não facilitar demasiadamente a vida dos pecadores convertidos, a Igreja decidiu só conceder Indulgências sob o cumprimento de certas condições (15).

Podemos lucrar Indulgências para nós mesmos ou para as almas do Purgatório (acerca das quais trataremos ao falar da Vida Eterna), mas não para outras pessoas deste mundo, pois destas, que ainda podem se socorrer, Deus exige que por si mesmas aproveitem estes recursos para saldar suas dívidas sobrenaturais.

Pois bem; todas essas múltiplas riquezas espirituais, proporcionadas pela Comunhão dos Santos, a qual põe em comum, até certo ponto, os méritos dos membros do Corpo Místico de Cristo, que é a Igreja, essas riquezas são perdidas pelos que não pertencem à Comunhão dos Santos ou que dela participam imperfeitamente.

Estão fora da Comunhão dos Santos aqueles que estão fora da Igreja, a saber: os pagãos, os hereges, os cismáticos e os excomungados.

As outras almas em estado de pecado mortal, ou seja, os maus católicos, participam, mas apenas muito imperfeitamente, da Comunhão dos Santos, visto que, apesar de terem perdido a essência da Vida Sobrenatural, que é a Graça Santificante, todavia, como se conservam no número dos filhos da Igreja, ainda têm algum direito ao influxo sobrenatural de Graças Atuais provocado pelos méritos dos outros membros da Igreja, seus irmãos na Fé.

Já os pagãos, hereges, cismáticos e excomungados, não sendo membros da Igreja de Cristo, não têm qualquer direito a mais mínima participação nos méritos destes, embora também recebam Graças Atuais, mas só a título de esmola, por assim dizer, as quais apenas por misericórdia se lhes dispensa, tendo em vista a sua conversão.

Se queremos, pois, nos beneficiar plenamente do mistério da Comunhão dos Santos, tratemos de ser sempre católicos, e bons católicos, unindo a Fé e as Boas Obras, a pertença à Igreja e a posse da Graça Santificante.

(Irmão Afonso Maria da Cruz – leigo consagrado



Didaqué





A instruçãso dos 12 apóstolos



O CAMINHO DA VIDA E O CAMINHO DA MORTE - (Ano 145-150 DC)

CAPÍTULO I

1Existem dois caminhos: o caminho da vida e o caminho da morte. Há uma grande diferença entre os dois. 2Este é o caminho da vida: primeiro, ame a Deus que o criou; segundo, ame a seu próximo como a si mesmo. Não faça ao outro aquilo que você não quer que façam a você.
3Este é o ensinamento derivado dessas palavras: bendiga aqueles que o amaldiçoam, reze por seus inimigos e jejue por aqueles que o perseguem. Ora, se você ama aqueles que o amam, que graça você merece? Os pagãos também não fazem o mesmo? Quanto a você, ame aqueles que o odeiam e assim você não terá nenhum inimigo.
4Não se deixe levar pelo instinto. Se alguém lhe bofeteia na face direita, ofereça-lhe também a outra face e assim você será perfeito. Se alguém o obriga a acompanhá-lo por um quilometro, acompanhe-o por dois. Se alguém lhe tira o manto, ofereça-lhe também a túnica. Se alguém toma alguma coisa que lhe pertence, não a peça de volta porque não é direito.
5Dê a quem lhe pede e não peças de volta pois o Pai quer que os seus bens sejam dados a todos. Bem-aventurado aquele que dá conforme o mandamento pois será considerado inocente. Ai daquele que recebe: se pede por estar necessitado, será considerado inocente; mas se recebeu sem necessidade, prestará contas do motivo e da finalidade. Será posto na prisão e será interrogado sobre o que fez... e daí não sairá até que devolva o último centavo.
6Sobre isso também foi dito: que a sua esmola fique suando nas suas mãos até que você saiba para quem a está dando.

CAPÍTULO II
1O segundo mandamento da instrução é:
2Não mate, não cometa adultério, não corrompa os jovens, não fornique, não roube, não pratique a magia nem a feitiçaria. Não mate a criança no seio de sua mãe e nem depois que ela tenha nascido.
3Não cobice os bens alheios, não cometa falso juramento, nem preste falso testemunho, não seja maldoso, nem vingativo.
4Não tenha duplo pensamento ou linguajar pois o duplo sentido é armadilha fatal.
5A sua palavra não deve ser em vão, mas comprovada na prática.
6Não seja avarento, nem ladrão, nem fingido, nem malicioso, nem soberbo. Não planeje o mal contra o seu próximo.
7Não odeie a ninguém, mas corrija alguns, reze por outros e ame ainda aos outros, mais até do que a si mesmo.

CAPÍTULO III
1Filho, procure evitar tudo aquilo que é mau e tudo que se parece com o mal.
2Não seja colérico porque a ira conduz à morte. Não seja ciumento também, nem briguento ou violento, pois o homicídio nasce de todas essas coisas.
3Filho, não cobice as mulheres pois a cobiça leva à fornicação. Evite falar palavras obscenas e olhar maliciosamente já que os adultérios surgem dessas coisas.
4Filho, não se aproxime da adivinhação porque ela leva à idolatria. Não pratique encantamentos, astrologia ou purificações, nem queira ver ou ouvir sobre isso, pois disso tudo nasce a idolatria.
5Filho, não seja mentiroso pois a mentira leva ao roubo. Não persiga o dinheiro nem cobice a fama porque os roubos nascem dessas coisas.
6Filho, não fale demais pois falar muito leva à blasfêmia. Não seja insolente, nem tenha mente perversa porque as blasfêmias nascem dessas coisas.
7Seja manso pois os mansos herdarão a terra.
8Seja paciente, misericordioso, sem maldade, tranquilo e bondoso. Respeite sempre as palavras que você escutou.
9Não louve a si mesmo, nem se entrege à insolência. Não se junte com os poderosos, mas aproxima dos justos e pobres.
10Aceite tudo o que acontece contigo como coisa boa e saiba que nada acontece sem a permissão de Deus.

CAPÍTULO IV
1Filho, lembre-se dia e noite daquele que prega a Palavra de Deus para você. Honre-o como se fosse o próprio Senhor, pois Ele está presente o¬nde a soberania do Senhor é anunciada.
2Procure estar todos os dias na companhia dos fiéis para encontrar forças em suas palavras.
3Não provoque divisão. Ao contrário, reconcilia aqueles que brigam entre si. Julgue de forma justa e corrija as culpas sem distinguir as pessoas.
4Não hesite sobre o que vai acontecer.
5Não te pareças com aqueles que dão a mão quando precisam e a retiram quando devem dar.
6Se o trabalho de suas mãos te rendem algo, as ofereça como reparação pelos seus pecados.
7Não hesite em dar, nem dê reclamando porque, na verdade, você sabe quem realmente pagou sua recompensa. reverência, como à própria imagem de Deus.
12Deteste toda a hipocrisia e tudo aquilo que não agrada o Senhor.
13Não viole os mandamentos dos Senhor. Guarde tudo aquilo que você recebeu: não acrescente ou retire nada.
14Confesse seus pecados na reunião dos fiéis e não comece a orar estando com má consciência. Este é o caminho da vida.

CAPÍTULO V
1Este é o caminho da morte: primeiro, é mau e cheio de maldições - homicídios, adultérios, paixões, fornicações, roubos, idolatria, magias, feitiçarias, rapinas, falsos testemunhos, hipocrisias, coração com duplo sentido, fraudes, orgulho, maldades, arrogância, avareza, palavras obscenas, ciúmes, insolência, altivez, ostentação e falta de temor de Deus.
2Nesse caminho trilham os perseguidores dos justos, os inimigos da verdade, os amantes da mentira, os ignorantes da justiça, os que não desejam o bem nem o justo julgamento, os que não praticam o bem mas o mal. A calma e a paciência estão longe deles. Estes amam as coisas vãs, são ávidos por recompensas, não se compadecem com os pobres, não se importam com os perseguidos, não reconhecem o Criador. São também assassinos de crianças, corruptores da imagem de Deus, desprezam os necessitados, oprimem os aflitos, defendem os ricos, julgam injustamente os pobres e, finalmente, são pecadores consumados. Filho, afaste-se disso tudo.

CAPÍTULO VI
1Fique atento para que ninguém o afaste do caminho da instrução, pois quem faz isso ensina coisas que não pertencem a Deus.
2Você será perfeito se conseguir carregar todo o jugo do Senhor. Se isso não for possível, faça o que puder.
3A respeito da comida, observe o que puder. Não coma nada do que é sacrificado aos ídolos pois esse culto é destinado a deuses mortos.

A CELEBRAÇÃO LITÚRGICA
CAPÍTULO VII
1Quanto ao batismo, faça assim: depois de ditas todas essas coisas, batize em água corrente, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
2Se você não tiver água corrente, batize em outra água. Se não puder batizar com água fria, faça com água quente.
3Na falta de uma ou outra, derrame água três vezes sobre a cabeça, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
4Antes de batizar, tanto aquele que batiza como o batizando, bem como aqueles que puderem, devem observar o jejum. Você deve ordenar ao batizando um jejum de um ou dois dias.

CAPÍTULO VIII
1Os seus jejuns não devem coincidir com os dos hipócritas. Eles jejuam no segundo e no quinto dia da semana. Porém, você deve jejuar no quarto dia e no dia da preparação.
2Não reze como os hipócritas, mas como o Senhor ordenou em seu Evangelho. Reze assim: \"Pai nosso que estás no céu, santificado seja o teu nome, venha o teu Reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai nossa dívida, assim como também perdoamos os nossos devedores e não nos deixes cair em tentação, mas livrai-nos do mal porque teu é o poder e a glória para sempre\".
3Rezem assim três vezes ao dia.

CAPÍTULO IX
1Celebre a Eucaristia assim:
2Diga primeiro sobre o cálice: \"Nós te agradecemos, Pai nosso, por causa da santa vinha do teu servo Davi, que nos revelaste através do teu servo Jesus. A ti, glória para sempre\".
3Depois diga sobre o pão partido: \"Nós te agradecemos, Pai nosso, por causa da vida e do conhecimento que nos revelaste através do teu servo Jesus. A ti, glória para sempre.
4Da mesma forma como este pão partido havia sido semeado sobre as colinas e depois foi recolhido para se tornar um, assim também seja reunida a tua Igreja desde os confins da terra no teu Reino, porque teu é o poder e a glória, por Jesus Cristo, para sempre\".
5Que ninguém coma nem beba da Eucaristia sem antes ter sido batizado em nome do Senhor pois sobre isso o Senhor disse: \"Não dêem as coisas santas aos cães\".

CAPÍTULO X
1Após ser saciado, agradeça assim:
2\"Nós te agradecemos, Pai santo, por teu santo nome que fizeste habitar em nossos corações e pelo conhecimento, pela fé e imortalidade que nos revelaste através do teu servo Jesus. A ti, glória para sempre.
3Tu, Senhor o¬nipotente, criaste todas as coisas por causa do teu nome e deste aos homens o prazer do alimento e da bebida, para que te agradeçam. A nós, orém, deste uma comida e uma bebida espirituais e uma vida eterna através do teu servo.
4Antes de tudo, te agradecemos porque és poderoso. A ti, glória para sempre.
5Lembra-te, Senhor, da tua Igrreja, livrando-a de todo o mal e aperfeiçoando-a no teu amor. Reúne dos quatro ventos esta Igreja santificada para o teu Reino que lhe preparaste, porque teu é o poder e a glória para sempre.
6Que a tua graça venha e este mundo passe. Hosana ao Deus de Davi. Venha quem é fiel, converta-se quem é infiel. Maranatha. Amém.\"
7Deixe os profetas agradecerem à vontade.

A VIDA EM COMUNIDADE
CAPÍTULO XI
1Se vier alguém até você e ensinar tudo o que foi dito anteriormente, deve ser acolhido.
2Mas se aquele que ensina é perverso e ensinar outra doutrina para te destruir, não lhe dê atenção. No entanto, se ele ensina para estabelecer a justiça e conhecimento do Senhor, você deve acolhê-lo como se fosse o Senhor.
3Já quanto aos apóstolos e profetas, faça conforme o princípio do Evangelho.
4Todo apóstolo que vem até você deve ser recebido como o próprio Senhor.
5Ele não deve ficar mais que um dia ou, se necessário, mais outro. Se ficar três dias é um falso profeta.
6Ao partir, o apóstolo não deve levar nada a não ser o pão necessário para chegar ao lugar o¬nde deve parar. Se pedir dinheiro é um falso profeta.
7Não ponha à prova nem julgue um profeta que fala tudo sob inspiração, pois todo pecado será perdoado, mas esse não será perdoado.
8Nem todo aquele que fala inspirado é profeta, a não ser que viva como o Senhor. É desse modo que você reconhece o falso e o verdadeiro profeta.
9Todo profeta que, sob inspiração, manda preparar a mesa não deve comer dela. Caso contrário, é um falso profeta.
10Todo profeta que ensina a verdade mas não pratica o que ensina é um falso profeta.
11Todo profeta comprovado e verdadeiro, que age pelo mistério terreno da Igreja, mas que não ensina a fazer como ele faz não deverá ser julgado por você; ele será julgado por Deus. Assim fizeram também os antigos profetas.
12Se alguém disser sob inspiração: \"Dê-me dinheiro\" ou qualquer outra coisa, não o escutem. Porém, se ele pedir para dar a outros necessitados, então ninguém o julgue.

CAPÍTULO XII
1Acolha toda aquele que vier em nome do Senhor. Depois, examine para conhecê-lo, pois você tem discernimento para distinguir a esquerda da direita.
2Se o hóspede estiver de passagem, dê-lhe ajuda no que puder. Entretanto, ele não deve permanecer com você mais que dois ou três dias, se necessário.
3Se quiser se estabelecer e tiver uma profissão, então que trabalhe para se sustentar.
4Porém, se ele não tiver profissão, proceda de acordo com a prudência, para que um cristão não viva ociosamente em seu meio.
5Se ele não aceitar isso, trata-se de um comerciante de Cristo. Tenha cuidado com essa gente!

CAPÍTULO XIII
1Todo verdadeiro profeta que queira estabelecer-se em seu meio é digno do alimento.
2Assim também o verdadeiro mestre é digno do seu alimento, como qualquer operário.
3Assim, tome os primeiros frutos de todos os produtos da vinha e da eira, dos bois e das ovelhas, e os dê aos profetas, pois são eles os seus sumos-sacerdotes.
4Porém, se você não tiver profetas, dê aos pobres.
5Se você fizer pão, tome os primeiros e os dê conforme o preceito.
6Da mesma maneira, ao abrir um recipiente de vinho ou óleo, tome a primeira parte e a dê aos profetas.
7Tome uma parte de seu dinheiro, da sua roupa e de todas as suas posses, conforme lhe parecer oportuno, e os dê de acordo com o preceito.

CAPÍTULO XIV
1Reúna-se no dia do Senhor para partir o pão e agradecer após ter confessado seus pecados, para que o sacrifício seja puro.
2Aquele que está brigado com seu companheiro não pode juntar-se antes de se reconciliar, para que o sacrifício oferecido não seja profanado.
3Esse é o sacrifício do qual o Senhor disse: \"Em todo lugar e em todo tempo, seja oferecido um sacrifício puro porque sou um grande rei - diz o Senhor - e o meu nome é admirável entre as nações\".

CAPÍTULO XV
1Escolha bispos e diáconos dignos do Senhor. Eles devem ser homens mansos, desprendidos do dinheiro, verazes e provados pois também exercem para vocês o ministério dos profetas e dos mestres.
2Não os despreze porque eles têm a mesma dignidade que os profetas e os mestres.
3Corrija uns aos outros, não com ódio, mas com paz, como você tem no
Evangelho. E ninguém fale com uma pessoa que tenha ofendido o próximo; que essa pessoa não escute uma só palavra sua até que tenha se arrependido.
4Faça suas orações, esmolas e ações da forma que você tem no Evangelho de nosso Senhor.

O FIM DOS TEMPOS
CAPÍTULO XVI
1Vigie sobre a vida uns dos outros. Não deixe que sua lâmpada se apague, nem afrouxe o cinto dos rins. Fique preparado porque você não sabe a que horas nosso Senhor chegará.
2Reúna-se com freqüência para que, juntos, procurem o que convém a vocês; porque de nada lhe servirá todo o tempo que viveu a fé se no último instante não estiver perfeito.
3De fato, nos últimos dias se multiplicarão os falsos profetas e os corruptores, as ovelhas se transformarão em lobos e o amor se converterá em ódio.
4Aumentando a injustiça, os homens se odiarão, se perseguirão e se trairão mutuamente. Então o sedutor do mundo aparecerá, como se fosse o Filho de Deus, e fará sinais e prodígios. A terra será entregue em suas mãos e cometerá crimes como jamais foram cometidos desde o começo do mundo.
5Então toda criatura humana passará pela prova de fogo e muitos, escandalizados, perecerão. No entanto, aqueles que permanecerem firmes na fé serão salvos por aquele que os outros amaldiçoam.
6Então aparecerão os sinais da verdade: primeiro, o sinal da abertura no céu; depois, o sinal do toque da trombeta; e, em terceiro, a ressurreição dos mortos. 7Sim, a ressurreição, mas não de todos, conforme foi dito: \"O Senhor virá e todos os santos estarão com ele\". 8Então o mundo assistirá o Senhor chegando sobre as nuvens do céu.

Papa convida a usar o escapulário‏

18.07.2011 - “Sinal particular da união com Jesus e Maria”

CASTEL GANDOLFO – Bento XVI convidou, neste domingo, a usar o escapulário de Nossa Senhora do Carmo, como “um sinal particular da união com Jesus e Maria”.

O Pontífice recomendou, em polonês, que se use este objeto de tecido, de cor marrom, que se pendura no pescoço, no final do seu encontro com os peregrinos por ocasião do Ângelus.

Não parece coincidência que o Santo Padre tenha dito estas palavras em polonês, pois João Paulo II usava o escapulário desde a sua juventude e via nele um símbolo de “defesa nos perigos, selo de paz e sinal do auxílio de Maria”.

As palavras de Bento XVI ressoavam um dia depois da celebração da memória de Nossa Senhora do Carmo, que recorda este gesto de devoção.

“O escapulário é um sinal particular da união com Jesus e Maria – disse. Para aqueles que o usam, constitui um sinal do abandono filial na proteção da Virgem Imaculada. Em nossa batalha contra o mal, que Maria, nossa Mãe, nos cubra com seu manto”, concluiu.

Como explica a Ordem dos Carmelitas Descalços no seu site, o escapulário, em sua origem, era um avental que os monges usavam sobre o hábito religioso durante o trabalho manual. Com o tempo, assumiu o significado simbólico de querer carregar a cruz de cada dia, como os verdadeiros seguidores de Jesus.

A própria Ordem esclarece que o escapulário não é “um objeto para uma proteção mágica (um amuleto)”, “em uma garantia automática de salvação”, “nem uma dispensa para não viver as exigências da vida cristã, muito pelo contrário!”.

Fonte: www.zenit.org

=========================================================

O ESCAPULÁRIO DO CARMO

Quem não o trará consigo como penhor de salvação eterna e proteção nos perigos, se Deus o concedeu ao mundo para honrar Sua Mãe e ajudar a salvar e proteger os seus filhos justos e pecadores?

Foi em 16 de julho de 1251 que Nossa Senhora, aparecendo a S ão Simão Stock, superior geral dos Carmelitas, lho entregou dizendo: "Recebe meu filho, este Escapulário da tua Ordem, como sinal distintivo da minha confraria e selo do privilégio que obtive para ti e para todos os Carmelitas. O que com ele morrer, não padecerá o fogo eterno. Este é um sinal de salvação, uma salvaguarda nos perigos e prenda de paz e de aliança eternas".

Setenta anos mais tarde, aparece a Vírgem ao Papa João XXII, confirma esta promessa e acrescenta outra, chamada a do privilégio sabatino, em que, mediante determinadas condições, a alma do confrade Carmelita será livre do Purgatório se lá estiver, no sábado a seguir à sua morte. Os Soberanos Pontífices consideram como pertencentes à Ordem do Carmo, todos os que recebem o seu escapulário. Para que todos possam usufruir das graças inerentes ao Escapulário, Sua Santidade, o Papa PIO X, em 16 de Dezembro de 1910, concedeu que o Escapulário, ema vez imposto, pudesse ser substituído por uma medalha que tenha dum lado Nossa Senhora sob qualquer invocação (Carmo, Dores, Conceição, Fátima, etc.) e do outro lado, o Coração de Jesus, e benzida com o simples sinal da cruz, na intenção de substituir este Escapulário.

Em 28 de Janeiro de 1964, o Papa Paulo VI concedeu ainda que todos os Sacerdotes pudessem impor o Escapulário e substitui-lo pela respectiva medalha, pois até aí era um privilégio dos Padres Carmelitas e de outros Sacerdotes que o pedissem à Santa Sé, e nisto se mostra o desejo da Santa Igreja de que todos o tragam.

CONDIÇÕES

· Para a 1* graça (ser livre do fogo do Inferno, a mais importante de todas):
Ter recebido este Escapulário imposto pelo Sacerdote e trazê-lo, ou a medalha que o substitui. Morrer com ele ou com a medalha, o que significa que se saiu deste mundo em estado de graça santificante.

· Para a 2* graça (isto é, o privilégio sabatino: ser liberto do Purgatório no primeiro sábado, depois da morte, se para lá se foi):

Além das condições para a primeira graça, que é a mais importante, guardar ainda a castidade própria de cada estado, que aliás, já obrigatória para todos por mandamento divino; rezar, sabendo ler, todos os dias, o pequeno Ofício de Nossa Senhora, ou, não sabendo, abster-se de comida de carne nas quartas-feiras e sábados.

Estas obrigações podem ser comutadas (a reza do Ofício e da abstinência de comida de carne) por um Sacerdote, o que impôs o Escapulário ou o Confessor, por outra obra pia, por exemplo: a reza de 7 (sete) Pai-Nossos, 7 Ave Marias e 7 (sete) Glórias, ou pela reza do Terço ou por outra mais fácil.

Quem reza o Terço todos os dias, esse vale sem ser preciso mais nada, podendo aplicá-lo por todas as intenções de costume. O Sacerdote, que reza o Ofício divino, também já cumpre sem ser preciso outra comutação. Aos homens e às crianças, que normalmente rezam menos que as mulheres, pode-se comutar por 3 Aves Marias, rezadas diariamente. Assim aconselha o Santo Padre Cruz, que foi um grande Apóstolo do Eascapulário.

QUEM O PODE RECEBER?

Todos os Católicos que o peçam, o podem receber, imposto por um Sacerdote. Podem-no receber ainda as crianças batizadas, mesmo inconscientes e os doentes destituídos dos sentidos, pois, parte-se do princípio que, se conhecessem o seu valor, o quereriam receber.
É ótimo o costume de o por logo no dia do Batismo.

O Escapulário é de tecido de lã de cor castanha ou preta, mas o mais comum é o de cor castanha. O Escapulário, uma vez benzido, não precisa de nova bênção quando se substitui por outro; a medalha sim, precisa de nova bênção.

O valor do Escapulário está no tecido de lã com a bênção própria e não nas imagens que costuma ter. Pode ser lavado, podem-se mudar os cordões, pode ser revestido de plástico para não sujar, etc. Devemos andar sempre com ele ou com a medalha, e sobretudo, tê-lo à hora da morte. Nunca o deixemos, mesmo ao tomar o banho. Quem o recebeu e deixou de traze-lo consigo, basta que comece de novo a usá-lo, ou à medalha, sem precisar de nova imposição.

Sua Santidade Pio X concedeu que os militares em campanha possam impor a si próprios o Escapulário ou a medalha, uma vez benzidos pelo Sacerdote, e que tendo acabado a sua missão, continuem a usufruir de todas as graças e privilégios a ele inerentes, sem o terem de receber de novo.

Certamente que o Escapulário não dispensa dos Sacramentos, que são os meios instituídos por Nosso Senhor como via normal para nos santificar, nem dispensa das práticas das virtudes. Não coloca no Céu as almas em pecado mortal, mas ajuda a bem receber os Sacramentos e à conversão da alma e a perseverar no bem. Ajuda a sair do estado de pecado mortal, onde houver um mínimo de boa vontade.

O Escapulário do Carmo é um dom misericordioso do Céu, obtido por intercessão da Mãe da Misericórdia, já que os justos e os pecadores custaram o Sangue de Jesus e as Lágrimas e Dores de Maria Santíssima.

ALGUNS EXEMPLOS

· Proteção nos perigos - Há alguns anos, 3 (três) mocinhas foram passar uma tarde n a praia da Costa de Caparica ( Portugal) . Era num tempo em que as roupas de banho e as praias não tinham descido à degradação dos tempos atuais. Todas tinham o Escapulário do Carmo e nenhuma sabia nadar. Só uma persistiu em o levar, as outras, por respeito humano, tiraram-no.

Brincavam alegres à beira da água, quando uma onda perdida sobreveio inesperadamente e as levou. O povo acorreu em grande gritaria. Surge outra onda que deposita na praia uma delas, precisamente a que levava o Escapulário e se salvou. As outras duas pereceram. Os seus corpos foram encontrados já em estado de putrefação depois de três dias, junto ao Cabo de Espichel.

· Proteção contra o demônio - Assisti um dia aos exorcismos feitos por um Sacerdote sobre um rapaz possesso do demônio. O diabo foi obrigado a confessar que se aquele rapaz tivesse recebido antes o Escapulário, não poderia ter entrado nele.

· Livra do Inferno - Fui chamado para dar os últimos Sacramentos a um homem que tinha alta patente na Maçonaria. Dissera a um amigo meu: "Quem me dera ver-me livre da Maçonaria".

Rezava todos os dias com os netos. Tinha recebido o Escapulário em pequeno, pois fora aluno dos Padres Jesuítas, que o impunham sempre. Cheguei, dei-lhe os Sacramentos e impus-lhe o Escapulário, pois não o trazia consigo. Começou aos urros como um leão preso na jaula e a cama rangia fortemente. Depois, tudo acalmou. Não duvido moralmente da salvação eterna desta alma.

A um outro doente, com fama de muita virtude e a quem visitei, pus-lhe o Escapul ário. Pediu-me logo para se confessar. Tinha passado a vida cometendo sacrilégios, pois tinha vergonha de confessar os seus desmandos sexuais. Morreu santamente, louvando cheio de alegria a Misericórdia Divina.

E tantos e tantos são os prodígios que teria para contar! Ah! Recebamos todos o Escapulário do Carmo, porque ele é dádiva misericordiosa de Maria, obtida do seu Filho Jesus! O Escapulário, o Terço e a Devoção ao Coração Imaculado de Maria fazem parte da Mensagem de Fátima. Tantos Papas e tantos Santos têm falado dele, que será tristeza, para não se dizer loucura, não lhe ter apreço. Leão XIII beijava-o repetidas vezes na agonia. Pio XII trazia-o desde a infância, e queria que todos o soubessem. João XXIII e Paulo VI consideram-no como grande graça concedida ao mundo - P.O.J.R.

IMPOSIÇÃO DO ESCAPULÁRIO POR UM SACERDOTE

- Senhor Jesus Cristo, Salvador dos homens, † abençoai este hábito de Nossa Senhora de Carmo, que, como sinal de Consagração a Maria, vai ser imposto ao vosso servo, para que pela intercessão de Maria Santíssima, possa alcançar maior plenitude de graça.

(Asperge o Escapulário com água benta)

[IMPOSIÇÃO:] - Recebe este santo hábito para que, trazendo-o com devoção, te defenda do mal, e te conduza à vida eterna. - Amém.

(Coloca-o ao pescoço de cada pessoa)

- Participas desde este momento de todos os bens espirituais, de que gozam os religiosos do Carmo, em Nome do Pai † e do Filho e do Espírito Santo.

- Amém.

- O Senhor que se dignou admitir-te entre os confrades do Carmo, † te abençoe; e mediante este sinal de Consagração, te faça forte na luta desta vida, e te conduza à felicidade eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

- Amém.

(Asperge o Confrade com água benta)

[Com Aprovação Eclesiástica] Por ACI

O ANTICRISTO JÁ CERCOU O MUNDO‏

"Que os anjos do Senhor te guie e te guarde."

Da necessidade da oração para a salvação
Quando se observa atentamente a condição em que se encontram as almas, fica-se impressionado com a fraqueza, para não dizer coisa pior, com a fraqueza de suas orações. Reza-se pouco, reza-se mal, ou não se reza nada.
A maior parte dos homens não reza, o que é evidente; muitos cristãos rezam mal, seja porque o fazem ou sem fé, ou sem estar entendendo o que fazem, ou sem desejar receber qualquer coisa de Deus.

E mesmo os que rezam, rezam muito pouco.

Parece-nos, pois, que o somatório das orações está longe, muito longe, de corresponder à soma das necessidades; e apenas isto basta para que compreendamos porque vemos ininterruptamente o bem se debilitar e o mal crescer.



Outrora, os cristãos rezavam mais e melhor. As igrejas eram casas de oração e os domingos dias de orações. Hoje, nós vemos as igrejas quase desertas e os dias santos profanados.

www.palavravivadeDEUS.com.br

www.ceifadores.com.br



"O ser católico é não fazer-se eco da opinião geral ou acomodar a verdade às conveniências políticas do momento. Trata-se de dar testemunho com plena coerência do que crê e o que pensa procurando que isso ilumine a vida da sociedade"

Arcebispo de La Plata, Dom Héctor Aguer

segunda-feira, 25 de julho de 2011

O Valor da Santa Missa

Eis um breve relato de algumas visões do padre João Baptista Reus, com relação à maravilhosa realidade sobrenatural da Santa Missa. Falecido em odor de santidade, teve este sacerdote, a graça de ver o que acontece de sobrenatural durante a Santa Missa, a qual, por razão, costumava chamar de "A FESTA NO CÉU".
Ao tempo em que o demônio procura eclipsá-la, vamos adorar mais e mais a Jesus, em reparação a tantas blasfêmias que contra a Eucaristia se cometem. Eis o que era dado ver ao Padre Reus:
"Nossa Senhora convida todo o Paraíso para participar da Santa Missa. Todos os anjos e Santos A seguem em maravilhoso cortejo até o altar. Os Santos formam um semi-círculo ao redor do sacerdote celebrante e o acompanham até o altar. Lá chegando, os anjos se colocam atrás dos Santos.
Outra multidão de anjos cerca a igreja e cobre os fiéis, impedindo a aproximação dos demônios durante a Santa Missa, em honra á Majestade de Nosso Senhor Jesus Cristo.
A Virgem Santíssima está sempre junto do celebrante, do lado do altar onde é servida a água e o vinho, e onde são lavadas as mãos do sacerdote. É a própria Mãe de Jesus quem serve o celebrante e lava suas mãos. Entre Nossa Senhora e o celebrante, é convidado o Santo do dia.
Todas as almas do Purgatório também são convidadas pela Virgem Maria e permanecem durante toda a Santa Missa aos pés do altar, entre o celebrante e os fiéis. Conta o Padre Reus que ele via as almas do Purgatório em verdadeira festa e com grande esperança de libertação. Padre Reus via uma chuva caindo sobre o Purgatório durante toda a Santa Missa.
No momento sublime da Consagração, quando estas almas veem Nosso Senhor Jesus Cristo em Corpo, Sangue, Alma e Divindade, sentem um desejo incontrolável de sair daquelas chamas e se atirarem em Seus braços, mas não conseguem, por não estarem ainda purificadas.
Após a Consagração, acontece a libertação do Purgatório, das almas que já atingiram a purificação. Nossa Senhora estende a mão a cada uma delas e diz: "Minha filha, pode subir ".
Os anjos saúdam as almas libertadas do Purgatório, abraçando-as. É um momento de imensa alegria e beleza. Em seguida, estas almas, resplandecendo com a beleza indescritível, adornadas como noivas, como anjos, são introduzidas triunfalmente no Paraíso, por uma multidão de anjos, ao som de música e cantos celestiais.

Salve, ó Cruz, única esperança

A Cruz é o único sacrifício de Cristo, "único mediador entre Deus e os homens.(1Timóteo2,5)
Ele
oferece a todos os homens, de uma forma que Deus conhece, a
possibilidade de serem associados ao Mistério Pascal ". Chama seus
discípulos a "tomar sua cruz e a segui-lo



Fora da Cruz não existe outra escada por onde subir ao céu

domingo, 24 de julho de 2011

Oração para fazer boa escolha do estado de vida

Ó Deus da sabedoria e do conselho, que ledes em meu coração o desejo sincero de só a vós servir, e de ordenar a minha vida segundo o vosso agrado: concedei-me, por intercessão da Bem-aventurada Virgem Maria, minha mãe, e de todos os Santos, meus advogados, especialmente de São José e de São Luiz, a graça de conhecer o estado de vida que devo escolher e abraçar, de tornar-me apto para nele procurar e aumentar a vossa glória, trabalhar na salvação das almas, e assim merecer a eterna recompensa, por Vós prometida aos que cumprem a vossa santíssima vontade. Assim seja. ( São Pio X).

FRASES EXPRESSIVAS e ORAÇÕES

“ Deus nunca me negou um pedido”.
( São Pio de Pietrelcina)

“ Estou contente, estejam vocês”.
( João Paulo II)

sábado, 23 de julho de 2011

Minha cólera-Mensagem recebida pelo Confidente Católico Bento da Conceição , em 18/07/2007.

Vivam o Amor, e vivam o Pentecostes. O amor é Deus Onipotente, e Pentecostes é o tempo do Seu Santo Espírito.
A todos aqueles que vêm se preparando, mais uma vez digo: Não é preciso se preocupar com mais nada. O nada já passou. Vem agora a sua libertação, para sair deste mundo, onde, o mentiroso, só o que faz é enganar. A vida de cada um que vem mantendo todo o respeito, a porta aberta já está para gozar de tudo, e a Minha paz já têm, os verdadeiros conservadores.
Minha cólera começou por onde terminei, nos Meus trinta e três anos. Quando subi ao céu, soprei em cada um dos Meus discípulos, para voltarem aos lugares por onde passei. Então, o Meu Santo Espírito só com eles junto andava, e o restante começou a ter inveja pelo que fiz. Daí, então, quem estava no comando era o diabo, e que depois foi preso por um período. Mas, para completar a Sagrada Escritura, o soltei (Cfr.Ap 20,1-3). Então a miséria humana começou a tomar conta outra vez, formando guerrilhas, perseguições e guerras violentas, onde morreram milhões de inocentes em campos de concentração; uma boa parte queimada viva, e muitos outros de fome e de frio.
Agora, o que o diabo quer fazer, e que já está fazendo, é jogar uns contra outros, criando ódio e rancor. É trem desencarrilhando; é navio se afundando; é avião caindo cada vez mais; é tirando o pão da boca dos mais pobres; é se alojando nas pessoas com o vírus da morte; e é, principalmente, nesses produtos que ele plantou, colocando veneno, para que até os frutos já venham contaminados, como as proteínas nos animais, que fazem com que eles também venham com o crescimento mais rápido, dado pelos hormônios.
Agora vocês já sabem, Meus filhos, porque falei de Minha cólera! E será contra esses, e não contra vocês. Posso ver cada um que vem Me honrando e dando-Me o máximo de respeito. Com vocês, nada tenho a reclamar, e sim com esses mafiosos e rancorosos. Todos esses que têm ódio contra vocês, o que eles estão fazendo é para eles mesmos, porque no Meu Paraíso nenhum desses entrará, pois conheceram bem o caminho que traz até Mim. Este caminho é só de piedade, de amor ao próximo, de alegria, de prazer, e com vontade de viver.
O tempo, agora, que já estão vivendo, é só Meu, para dar-vos o que Meu Santo Pai prometeu: segurança. Tudo poderá acontecer, nesses dias, menos aos vivos, que são vocês, para receberem-Me na Minha vinda gloriosa.

Jesus

Oração da Família Calabriniana

Ó Senhor, Deus Pai Onipotente, olhai com benevolência para todos nós, membros de vossa Família; dignai-vos enriquecer-nos com vossa vida e animar-nos com vosso Espírito, para que respondamos fielmente ao vosso chamado.
Conservai-nos sempre, ó Senhor, no vosso amor pela intercessão da Imaculada Virgem Maria, Rainha dos Apóstolos, de São José, de São João Calábria e de todos os nossos santos Patronos.
Enviai-nos irmãos, irmãs e leigos de espírito apostólico, para que, unidos numa só Família, acreditemos em Vós e na vossa Palavra.
Fazei que, libertos das preocupações deste mundo, repletos de confiança em vossa Providência, e em comunhão com quem Vos representa, estejamos prontos a fazer vossa vontade e a sofrer com Cristo para que as almas acolham o vosso Santo Reino.
Amém.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

DEUS É MISERICORDIOSO

Apesar de querer a todos junto Dele no paraíso, o Altíssimo sempre respeita o que deu ao homem, sua criatura, nesse caso o livre arbítrio. Ele deu-nos a vida, o mundo e tudo o que nele existe. Deu-nos o seu amado Filho unigênito e seu inimaginável sofrimento, deu-nos também sua amada Filha com suas indivisiveis dores, os profetas, a Igreja, os Anjos, os Santos, a Sagrada Escritura, sua presença viva na Eucaristia, os Mandamentos, os Sacramentos, a oração maior da Santa Missa, o Sacerdócio, o Santo Rosário, a Via Sacra o Santo Sudário, o milagre de Lanciano para atestar cientificamente a ciência de Sua presença viva e real na Santíssima Eucaristia em Corpo, Sangue, Alma e Divindade, o manto de Guadalupe e ainda periodicamente por todo o mundo, a presença visual da Santíssima Virgem Maria.

COMO VEMOS, DEUS JÁ NOS PERMITE COMUNGAR O CÉU AQUI NA TERRA, TEMOS ESSE ACESSO DE PODER CONVERSAR EM ORAÇÃO COM OS CÉUS.


Que Deus! Que Pai! Quanto Amor! e mesmo assim não força-nos a nada, perdoando-nos constantemente no Sacramento da Reconciliação. Além de todo esse manancial de misericórdia, na grande maioria das Aparições da Rainha do Céu e da terra faz jorrar prodígios e sinais fenomenais vistos e até fotografados por milhares de pesoas.
e ainda, existem filhos ingratos que reclamam do Pai celestial, por não exergarem nada do plano espiritual... Como irão ver, pois vivem como avestruzes, com a cabeça enterrada na terra, só buscando as coisas materiais? ORAI E VIGIAI!

Maria sempre está ao lado de Jesus !!!

A medida que conhecemos Nossa Senhora, também vamos nos conhecendo melhor...
Além do seu AMOR, Maria nos revela seu filho: Jesus Cristo.
Como é bom caminhar com Maria e ir descobrindo pouco-a-pouco, junto com Ela, a MISERICÓRIDIA e o AMOR e DEUS.
Nossa Senhora está presente em todas as realidades de nossas vidas.

Ela, a mãe de Jesus Cristo e nossa também, está muito próxima de nós e
muito próxima de Deus. Por isso Ela é a melhor intercessora de nós junto
a Jesus, seu filho.

RECORRA A SUA INTERCESSÃO JUNTO AO SEU FILHO JESUS

CARTA DE JESUS A VOCÊ

Ah, como eu te amo!
Dei minha vida por você.
Em nome desse amor, fui
humilhado, espancado e
crucificado.
Nas horas de alegria, ao teu
lado tenho caminhado, e contigo
regozijado.
E nas horas de sofrimento e dor;
É no colo, que o tenho carregado.
Mesmo assim, sei que dúvidas
de mim.
Não te faço cobranças, nem te peço
grandes sacrifícios.
Peço apenas que me ame; E que as
vezes se lembre de mim.
Mas vejo que neste mundo atribulado,
andas muito ocupado, sem tempo para
pensar, em quem viveu e morreu por ti amar.
Saibas que não me zango contigo.
E tuas faltas eu perdôo.
Porque é meu filho amado, meu filho querido!
E se pra te salvar...
Eu necessitasse ser novamente crucificado,
Eu me entregaria sem pensar.
E não exitaria em padecer, ser coroado de
espinhos, e na cruz, novamente morrer.
Tudo isto meu filho...
Porque te amo demais

Lula chama de “bobagem” declaração de Jesus

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva interpretou, nesta quinta-feira, uma famosa passagem bíblica onde Jesus diz: “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus”. Em Salvador, ele disse que é “bobagem” o que o Novo Testamento apregoa sobre a promessa de que o reino dos céus é para os pobres. Ele discursou de manhã para uma plateia formada em sua maioria por pequenos agricultores.
— Bobagem, essa coisa que inventaram que os pobres vão ganhar o reino dos céus. Nós queremos o reino agora, aqui na Terra. Para nós inventaram um slogan que tudo tá no futuro. É mais fácil um camelo passar no fundo de uma agulha do que um rico ir para o céu . O rico já está no céu, aqui. Porque um cara que levanta de manhã todo o dia, come do bom e do melhor, viaja para onde quer, janta do bom e do melhor, passeia, esse já está no céu. Agora o coitado que levanta de manhã, de sol a sol, no cabo de uma enxada, não tem uma maquininha para trabalhar, tem que cavar cada covinha, colocar lá e pisar com pé, depois não tem água para irrigar, quando ele colhe não tem preço. Esse vai pro inferno — discursou Lula, para delírio das cerca de mil pessoas que lotavam o auditório de um hotel de Salvador.
Pouco antes de falar, recebeu de presente uma garrafa de cachaça. Como se ainda estivesse ocupando a cadeira de presidente da República, Lula fez um balanço de suas realizações.
Adaptado de O Globo.
-------------------------------------------------------------------------------------
OBS: Que vocês queridos leitores tirem suas conclusões!!!!!!!!!!!

O Tesouro Escondido

Porque tu te afastastes do caminho
do calvário? Porque não subistes junto com nosso Senhor a íngreme
subida deste calvário? Porque abandonastes a tua cruz a beira do
caminho? Porque abandonastes o Deus Vivo?


Oh geração,
abandonastes o nosso Glorioso Rei, eis que Ele precisava tanto de ti,
mas tu não quisestes sofrer, tivestes medo, correstes para te esconder,
deixando Aquele que tanto te Ama solitário no caminho sofrido do
calvário.
Podes sentir o pranto Daquele que tem um Amor Infinito por
ti ? Olha as nuvens do horizonte, elas anunciam o pranto de amor do Rei
da Misericórdia, que derrama sobre a humanidade lágrimas de puro amor,
mas tu não percebes, pois teu coração há muito adormeceu no sono da
incredulidade humana.
Quantas vezes nosso Senhor Jesus Cristo te perguntará quando irás despertar?
Acorda, acorda, levante-te dos mortos, desperta-te para a Vida, Cristo te quer desperto, pois assim está escrito...
"Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará." (Ef 5, 14)

VOCÊ SABIA???

PECADO ORIGINAl- Inclinação do ser humano contrária ao plano de Deus, com a qual todos nascemos, consequência do pecado de nossos primeiros pais.
PEREGRINAÇÃO- Caminhada ou viagem motivada por razões religiosas em lugares, como Terra Santa, Basílicas, Santuários.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

São Lourenço de Brindisi

Geralmente, as chamadas "crianças superdotadas", aquelas que demonstram um dom excepcional para alguma especialidade, quando crescem, parecem "perder os poderes" e nivelam-se com as demais pessoas. São poucas as exceções que merecem ser recordadas. Mas, com certeza, uma delas foi Júlio César Russo, que nasceu no dia 22 de julho de 1559, em Brindisi, na Itália.

Seu nome de batismo mostrava, claramente, a ambição dos pais, que esperavam para ele um futuro brilhante, como o do grande general romano. Realmente, anos depois, lá estava ele à frente das forças cristãs lutando contra a invasão dos turcos muçulmanos, que ameaçava chegar ao coração da Europa depois de ter dominado a Hungria. Só que não empunhava uma espada, mas sim uma cruz de madeira. Nessa ocasião, já vestia o hábito franciscano, respondia pelo nome de Lourenço e era o capelão da tropa, além de conselheiro do chefe do exército romano, Filipe Emanuel de Lorena.

Vejamos como tudo aconteceu. Aos seis anos de idade, o então menino Júlio César encantava a todos com o extraordinário dom de memorizar as páginas de livros, em poucos minutos, para depois declamá-las em público. E cresceu assim, brilhante nos estudos. Quando ficou órfão, aos quatorze anos de idade, foi acolhido por um tio, que residia em Veneza. Nessa megalópole, pôde desenvolver muito mais os seus talentos para os estudos.

Mas a religião o atraia de forma irresistível. Dois anos após chegar a Veneza, ele atendeu ao chamado e ingressou na Ordem dos Frades Menores de São Francisco de Assis. Em seguida, juntou-se aos capuchinhos de Verona, onde recebeu a ordenação e assumiu o novo nome, em 1582. Depois, completou sua formação na Universidade de Pádua. Voltou para Veneza em 1586, como professor dos noviços da Ordem, sempre evidenciando os mesmos dotes da infância.

Tornou-se especialista em línguas e sua erudição levou-o a ocupar altos postos em sua Ordem e também a serviço do sumo pontífice. Foi provincial em Toscana, Veneza, Gênova e Suíça e comissário no Tirol e na Baviera, pregando firmemente a ortodoxia católica contra a Reforma Protestante, além de animar as autoridades e o povo na luta contra a dominação dos turcos muçulmanos. Lourenço foi, mesmo, o superior-geral da sua própria Ordem e embaixador do papa Paulo V, com a missão de intermediar príncipes e reis em conflito.

Lourenço de Brindisi morreu no dia do seu aniversário, em 1619, durante sua segunda viagem à Península Ibérica, na cidade de Lisboa, em Portugal. Foi canonizado em 1881 e recebeu o título de doutor da Igreja em 1959, outorgado pelo papa João XXIII. A sua festa é celebrada um dia antes do aniversário de sua morte, dia 21 de julho.

A Arca e o Trono da Misericórdia

São intimamente unidos e
inseparáveis. A Palavra habita dentro da Arca, que habita junto do
Trono da Misericórdia.

De fato, se Maria não fosse inundada pela
misericórdia de Deus, ela não seria "cheia de graça". Mas Cristo está
Ele mesmo unido a ela, tomando sua carne, unindo o espírito ao Espírito.
Não foi o Sagrado Coração de Jesus modelado pelas células
imaculadamente preservadas pelo Espírito Santo na Virgem Maria, e
nutrido pelo sangue do seu Imaculado Coração? (Luc 1:42). Não foi Sua
natureza humana formada também sob seu zelo e orientação? (Luc 2:51-52) e
Ele não honrou e amou Sua Mãe, mesmo adulto, até o Seu último suspiro?
(Jo 2:5; 19:26-27).

A Arca e o Trono da Misericórdia. A Mãe e o
Filho. A Rainha e o Rei. E quando Cristo acorrentar a velha serpente por
mil anos, nós iremos viver e partilhar do Triunfo dos Dois Corações.


ô Glória!

Catequese:A INTERCESSÃO DOS SANTOS DO CÉU É BÍBLICA?

Jesus é o único Salvador e não o único intercessor Quando Paulo
diz que Jesus “é o único mediador entre Deus e os homens” (1Tm
2,5-6), ele quer dizer que Jesus é o único Salvador e não o único
intercessor. Para confirmar, observe que o vs 6 fala sobre “salvação”
e não sobre “intercessão”:


“Jesus Cristo, homem, que se entregou como resgate por todos”


Na verdade, existem muitos intercessores. O novo testamento está
repleto de passagens que nos exortam a interceder uns pelos outros,
inclusive, a que precede o versículo citado acima:


“Acima de tudo, recomendo que se façam preces, orações, súplicas,
ações de graça por todos os homens (…). Isto é bom e agradável
diante de Deus, nosso Salvador” (1Tm 2,1-3).


“Orai uns pelos outros para serdes curados” (Tg 5,16b)

No entanto, todo e
qualquer intercessor, sempre ora e obtém a graça em nome de NS Jesus
Cristo, e não em seu próprio nome. Pois é somente através de Jesus
Cristo que temos acesso ao Pai.
Os santos do Céu estão vivos. Porém, argumentam alguns: “Mas como
podem interceder se estão mortos e inconscientes?” E quem disse que
estão mortos aqueles que estão VIVOS diante do Trono de Deus, porque
o nosso Deus não é Deus de mortos, mas de vivos, como ensinou Jesus:


“Moisés chamou ao Senhor: Deus de Abraão, Deus de Isaac, Deus de
Jacó. Ora Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos porque todos
vivem para Ele.” (Lc 20, 37-38)
Vi sob o ALTAR as ALMAS DOS HOMENS IMOLADOS por causa da Palavra de
Deus e por causa do testemunho que dela tinham prestado. E CLAMARAM
EM ALTA VOZ
: Até quando ó Senhor, Santo e Verdadeiro, tardarás a fazer justiça,
vingando o nosso sangue contra os habitantes da terra? A cada um deles
foi dada, então, uma veste branca, e foi-lhes dito, também, que
aguardassem ainda um pouco, até que se completasse o número dos seus
companheiros e irmãos, que iriam SER MORTOS COMO ELES.” (Apc
6,9-11)
Outro anjo pôs-se junto ao ALTAR, com um turíbulo de ouro na mão.
Foram-lhe dados muitos perfumes para que os oferecesse com as ORAÇÕES
DE TODOS OS SANTOS NO ALTAR de ouro, que ESTÁ ADIANTE DO TRONO. A
fumaça dos perfumes subiu da mão do anjo com AS ORAÇÕES DOS
SANTOS, DIANTE DE DEUS.” (Apc 8,3-4)


Eis aí uma passagem bíblica que nos garante a intercessão dos
santos, e que agora estão diante do Trono de Deus. São
oferecidas a Deus as orações de TODOS os santos.
nterceder por alguém é um ato de amor entre os filhos de Deus.
Deixar de interceder é falta de amor. Deus jamais proibirá a
intercessão porque Deus é Amor.


“Naquele dia pedireis em meu nome e já não digo que rogarei ao Pai
por vós. Pois o mesmo Pai vos ama, porque vós me amastes e crestes
que saí de Deus.” (Jo 16,26-27)

São Francisco Caracciolo, Confessor.

+ Agnone ( Itália), 1608. De nobre família nopolitana, “ fundador da Congregação dos Clérigos Regulares Menores” ( do Martirológico Romano). Tinha o dom de profecia, sendo favorecido com êxtases.

FRASES EXPRESSIVAS e ORAÇÕES

“ Se alguém pedir uma palavra de ordem, sempre daremos esta e não outra: Restaurar todas as coisas em Cristo”.

( São Pio X)

segunda-feira, 18 de julho de 2011

PORQUE NOS DISTANCIAMOS DOS AMIGOS...‏

Houve uma vez dois amigos:
Eles eram inseparáveis, eram uma só Alma. Mas por alguma razão seus caminhos tomaram dois rumos distintos e se separaram.




E ISTO INICIOU ASSIM:
Eu nunca voltei a saber do meu amigo até o dia de ontem, depois de 10 anos, que caminhando pela rua me encontrei com a mãe dele.
A comprimentei e perguntei por meu amigo. Nesse momento seus olhos se encheram de lágrimas e me olhou nos olhos dizendo:
-Morreu ontem...
Não soube o que dizer a ela, ela seguia me olhando e então perguntei como ele tinha morrido.
Ela me convidou a ir a sua casa, ao chegar ali me chamou para sentar na velha sala onde passei grande parte de minha vida, sempre brincávamos ali, meu amigo e eu.
Me sentei e ela começou a contar-me a triste história.
Fazia 2 anos que diagnosticaram uma rara enfermidade, e sua cura dependia de receber todo mês uma transfusão de sangue durante 3 meses, mas... Recorda que seu sangue era muito raro?
Sim, eu sei, igual ao meu...

Ele dizia que da única pessoa que receberia sangue seria de ti, mas não quiz que te procurássemos, ele dizia todas as noites:
-Não o procurem, tenho certeza que amanhã ele virá...
Assim passaram os meses, e todas as noites se sentava nessa mesma cadeira onde estás tu sentado e orava para que te lembrastes dele e viesse na manhã seguinte.
Assim acabou sua vida e ontem na última noite de sua vida, estava muito mal, e sorrindo me disse:
-Mãe, eu sei que logo meu amigo virá, pergunta pra ele por que demorou tanto e entrega a ele esse bilhete que está na minha gaveta.
A senhora se levantou, regressou e me entregou o bilhete que dizia:
Meu amigo, sabia que virias, tardastes um pouco mas não importa, o importante é que viestes. Agora estou te esperando em outro lugar, espero que demores a chegar aqui, mas enquanto isso quero dizer desde o céu tens um amigo cuidando de ti, meu querido melhor amigo. Ah, por certo, te recordas porquê nós nos distanciamos? Sim, foi porque não quiz te emprestar minha bola nova, rsrs, que tempos heim... Éramos insuportáveis, bom pois quero dizer que te dou ela de presente e espero que gostes muito. Amo você! Teu amigo de sempre e para sempre!


"Não deixes que teu orgulho possa mais que teu coração...
A amizade é como o mar, se vê o princípio mas não o final..."

"Eu sou o Senhor que te cura."(Exôdo15,26)

"O Seu olhar de amor curou o meu coração aliviando as minhas dores me tirando da solidão".

Cada Ave Maria que tú rezas é a gota de que necessitas para curar suas enfermidades.

Ela é um bálsamo para aliviar tuas dores.

Os pobres: a riqueza de Pe. Calábria

• “ Ir aos mais pobres, aos mais humildes, aos doentes, aos mais desafortunados, que são os mais queridos e nos quais Jesus quer ser representado. Eis a nossa característica: não aos grandes, mas aos mais pequenos que nos envia o Senhor.” (*)
• “ Ai de nós se nos voltássemos às classes mais ricas! Não é o nosso campo.”

( São João Calábria)

domingo, 17 de julho de 2011

Abra seu coração para Jesus e não tenha medo do futuro

Ivanka foi a primeira vidente a ver Nossa Senhora em 24 de junho de 1981. Suas aparições diárias terminaram no dia de 7 de maio de 1985, quando Nossa Senhora revelhou-lhe o 10 segredo. Agora tem uma aparição anual no dia 25 de junho, aniversário das aparições. ( No dia 24 de junho apenas 4 videntes viram Nossa Senhora. No dia 25 completou-se o grupo de 6 videntes, motivo pelo qual a festa das aparições é nesse dia).
Em 9 de setembro último a vidente falou sobre seus encontros com Nossa Senhora. “ Não há palavras para descrever na terra o amor e a beleza que irradiam da rainha da Paz. Ela derrama Sua paz interior, seu calor materno e as bênçãos de Deus que nos envolvem.
Nossa Senhora destaca a importância do matrimônio, a oração em família, a leitura diária da Bíblia, a confissão mensal, participação da Santa Missa recebendo Jesus, indo ao encontro da Luz e da Graça.
Não se distanciem de Jesus!
Abra seu coração para Jesus e não tenha medo do futuro”.
Ivanka disse que reza diariamente pelas famílias do mundo e pediu-nos para rezar também.

sábado, 16 de julho de 2011

NOSSA SENHORA DO CARMO

Ao olharmos para a história da Igreja encontramos uma linda página marcada pelos homens de Deus, mas também pela dor, fervor e amor à Virgem Mãe de Deus: é a história da Ordem dos Carmelitas, da qual testemunha o cardeal Piazza: "O Carmo existe para Maria e Maria é tudo para o Carmelo, na sua origem e na sua história, na sua vida de lutas e de triunfos, na sua vida interior e espiritual".

Carmelo (em hebraico, "carmo" significa vinha; e "elo" significa senhor; portanto, "Vinha do Senhor"): este nome nos aponta para a famosa montanha que fica na Palestina, donde o profeta Elias e o sucessor Elizeu fizeram história com Deus e com Nossa Senhora, que foi pré-figurada pelo primeiro numa pequena nuvem (cf. I Rs 18,20-45). Estes profetas foram "participantes" da Obra Carmelita, que só vingou devido à intervenção de Maria, pois a parte dos monges do Carmelo que sobreviveram (século XII) da perseguição dos muçulmanos, chegaram fugidos na Europa e elegeram São Simão Stock como seu superior geral; este, por sua vez, estava no dia 16 de julho intercedendo com o Terço, quando Nossa Senhora apareceu com um escapulário na mão e disse-lhe: "Recebe, meu filho, este escapulário da tua Ordem, que será o penhor do privilégio que eu alcancei para ti e para todos os filhos do Carmo. Todo o que morrer com este escapulário será preservado do fogo eterno".

Vários Papas promoveram o uso do escapulário e Pio XII chegou a escrever: "Devemos colocar em primeiro lugar a devoção do escapulário de Nossa Senhora do Carmo - e ainda - escapulário não é 'carta-branca' para pecar; é uma 'lembrança' para viver de maneira cristã, e assim, alcançar a graça duma boa morte". Neste dia de Nossa Senhora do Carmo, não há como não falar da história dos Carmelitas e do escapulário, pois onde estão os filhos aí está a amorosa Mãe.


Nossa Senhora do Carmo, rogai por nós!

Oração a Nossa Senhora do Carmo

Senhora do Carmo, Rainha dos Anjos, canal
das mais ternas mercês de Deus
para com os homens.

Refúgio e Advogada dos pecadores,com
confiança eu me prostro diante de vós
suplicando-vos que obtenhais ...

( pede-se a graça )

Em reconhecimento, solenemente prometo
recorrer a vós em todas as minhas dificuldades,
sofrimentos e tentações e farei tudo que ao meu
alcance estiver, a fim de induzir outros a amar-vos,
reverenciar-vos e invocar-vos em
todas as suas necessidades.

Agradeço-vos as inúmeras bênçãos que tenho
recebido de vossa mercê e poderosa intercessão.

Continuai a ser meu escudo nos perigos, minha guia
na vida e minha consolação na hora da morte.

Nossa Senhora do Carmo, advogada dos pecadores
mais abandonados, rogai pela alma do pecador mais
abandonado do mundo.
Amém.

Ó Senhora, rogai por nós, que recorremos a vós.

FRASES EXPRESSIVAS e ORAÇÕES

“ Bernardino, tu me vês despojado de tudo e pregado a uma cruz, por teu amor; é necessário, se tu me amas, que te despojes também de tudo e leves uma vida crucificada “.

( Jesus a São Bernardino de Sena)

São Celestino V, Papa e Confessor.

+ Anagni, 1296. Eremita e fundador da Ordem dos Celestinos, aos 80 anos foi elevado ao Sólio Pontíficio. Porêm, sentindo-se incapacitado para exercer tão alta dignidade, resignou.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

APELO URGENTE DO CÉU ÀS MULHERES DE TODO O MUNDO / Apelo a um confidente em Portugal

Tanto desde o início da pregação de Jesus como desde o começo da
Igreja, as mulheres sempre assumiram um papel primordial na vida da
mesma. Também por uma Mulher - MARIA - veio Deus ao mundo na pessoa do
Verbo. E hoje, do mesmo modo, o Céu convoca as mulheres para uma
missão extraordinária e de primacial importância, missão que tem Maria
como principal protagonista, em função da Sua maternidade divina, a
Mulher revestida de sol, com uma coroa de doze estrelas na cabeça
(Apocalipse, cap. 12), " a Mulher do Fim", "a Rainha do Parto da
Terra", assim A apelidou o mensageiro celeste que veio fazer o pedido:
"O apocalipse vai começar!"- assim principiou ele a sua mensagem, em
29 de Agosto de 2010, dirigida a um confidente em Portugal cujo nome o
Céu não permite que seja conhecido. Mas a sua mensagem, que fala de
grandes dores, aflições, destruição, é também portadora de esperança
pelo triunfo dos Santíssimos Corações de Jesus e de Maria. E o seu
apelo urgente é este: "QUE TODAS AS MULHERES DO MUNDO SE UNAM AOS
SAGRADOS CORAÇÕES DE JESUS E DE MARIA, COM A ORAÇÃO DIÁRIA DO ROSÁRIO.
TEM DE AVISAR! TEM DE AVISAR! DEVEM REZAR O ROSÁRIO. SÓ PELO ROSÁRIO
SE RENOVARÃO TODAS AS COISAS ATRAVÉS DO SANTÍSSIMO CORAÇÃO DE JESUS
UNIDO AO CORAÇÃO DE MARIA. TÊM DE REZAR O ROSÁRIO, PEDINDO ATRAVÉS DO
IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA UNIDO AO SANTÍSSIMO CORAÇÃO DE JESUS PARA
QUE ACONTEÇA A RENOVAÇÃO E VENHAM OS NOVOS CÉUS E A NOVA TERRA!"


No princípio, o Anjo disse: "O apocalipse vai começar. É o Dragão que
vai lançar fogo sobre a Terra. Mas o Dragão é invisível. O fogo
aparece sem se saber donde vem e porque começou. O inferno
instalar-se-á na Terra mas será por pouco tempo" (...) "A vitória virá
pela oração das mulheres".


No dia 6 de Setembro de 2010, uma confidente teve uma visão sobre um
grande terramoto que ultrapassará o grau 8 na escala de Richter e que
"causará grande destruição num país onde os governantes são muito
arrogantes" - assim foi revelado. E logo a seguir, um mensageiro do
Céu que não se identificou, falou ao confidente que tinha recebido a
mensagem do dia 29 de Agosto e disse ainda que tanto o "tremor de
terra" atrás referido bem como as grandes calamidades naturais ainda
não iriam fazer com que os homens mudassem de atitude". E continuou:
"Eles vêem, pasmam, mas ainda não entendem. E não entendem que é
preciso afastar-se do pecado, pecado da inveja, da intriga, da
arrogância..." "(...) É preciso oração, muita oração!" "(...) "Os
escolhidos de Deus têm de ser castos de espírito e de corpo para que
Deus possa triunfar com as Suas obras através deles."

No dia 9 de Junho de 2011, o Arcanjo São Miguel voltou a abordar este
assunto sem nós termos feito qualquer referência, e disse que "as
mulheres que tenham filhos pequenos e trabalham e que não possam rezar
o rosário - quatro terços - " podem oferecer todo o seu trabalho,
através do Coração Imaculado de Maria unido ao Santíssimo Coração de
Jesus, pela mesma intenção. Disse ainda que quem reza o rosário
diariamente deve oferecer um dos quatro terços pelas crianças."

A Serva de Deus Antónia d'Astonac também nos deixou uma pequena
mensagem sobre a necessidade de rezarmos o terço dos Anjos, fazendo
uma especial referência aos sacerdotes, dizendo que tinha muito apreço
por todos os sacerdotes mas tinha um carinho especial pelos sacerdotes
que rezam o TERÇO DOS SANTOS ANJOS; apela para que eu divulgue este
apelo, no sentido do seu pedido instante para a recitação do Terço dos
Anjos, tanto pelos leigos e especialmente pelos sacerdotes, neste
tempo de grande combate contra as forças do Mal.

Egídio
-----------------------------------------------------------------------------------
NOTA:Porque é que nós, homens, pobres criaturas, colocamos sempre
tantos obstáculos aos desígnios de Deus?! Tantas interrogações, tantas
dúvidas... enquanto Deus nos mendiga estes favores! Que o Senhor tenha
piedade de nós!